Editorial. “Fora Marcela, mas deixem o Temer”, por Rui Daher

Editorial. “Fora Marcela, mas deixem o Temer”

por Rui Daher

Preferem? Melhor assim? Pelas reações negativas ao meu texto de ontem, publicado no BRD, Blog-Boteco Rui Daher, e sucursal FD, Fígado Diário, hospedados neste GGN, espero que o título-antípoda de hoje sirva de pedido de desculpas a quem tanto se indignou.

Quem me conhece sabe que sou uma moça e nunca ousaria ferir os estamentos da paróquia feminista, pois estaria ferindo a mim mesmo.

Enquanto escrevia já previa tais reações. Nojo, vergonha alheia, pior que o Danilo Gentili, mau gosto, merda, grossura. No fundo, censura e patrulha. A mesma que já acontecera quando postei um texto ilustrado pela foto de uma atriz linda em casto maiô. Disseram eu ter tratado a mulher como objeto. Brilhantes intelectuais que são, poderiam ter optado entre reificação (Marx) ou coisificação (Adorno).

Posso ter, inconscientemente, errado pela fadiga com a baba correta que sai de uma esquerda que tal e qual “Carrie, a Estranha” anda alucinada por ter entregue de bandeja ao acordo secular de elites o esparadrapo para cobrir o pequeno arranhão que a inserção social lhe provocara.

Quem mal interpretou meu texto vive a pedir esquerda refundada, novos rumos e vanguardas. Palestram, se falam, e se armam de AK-47 muito mais potente que a minha. Eu apenas brinco.

Primeiro

Aos que pediram que o GGN suprimisse meu texto por não ser digno desta publicação, informo que fotos, músicas e textos são de minha inteira responsabilidade. Nunca usei alcunhas em minhas colunas do GGN e na CartaCapital. Escrevo aqui e lá desde 2013 com total liberdade. Foram mais de 700 textos nunca censurados. Não se façam, pois, de bestas me atacando com a seriedade alheia, principalmente rock-stars economistas que nunca apreciaram meus textos sérios sobre agronegócio, mesmo sem entenderem a diferença entre grão e grã.

Último

Sou um dos poucos colunistas que se esforçam para responder a todos comentários que seguem minhas postagens. Sempre de forma cordial, mesmo quando agredido. Hoje não o farei. Para quem lá comentou ou no Facebook, a resposta é esta com a seguinte pergunta:

Quando foi para cair na gandaia da fase “bela, recatada e do lar” todas vocês, meninas, participaram e gargalharam, certo? Pelos recatada e do lar, apenas. Vocês, molecas, são “do peru” e trabalham para cacete fora do lar.

Comigo, o problema foi ressaltar a beleza. Coisifiquei, né? Bons economistas sabem. A indústria de cosméticos é uma das que mais crescem no mundo. Por quê? Vocês usam? Compram? Pesquisam no exterior o que de melhor? Ou vocês pensaram mesmo que eu falava sério em o Temer sair e deixar a Marcela?

Não preciso pedir-lhes perdão. Vinícius de Moraes já o fez.

https://www.youtube.com/watch?v=KCKN7-IF9ms     

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora