GAECO quer apurar participação do Bope no caso Amarildo

Enviado por alfeu

Do Ministério Público do RJ

GAECO requer apuração de eventual participação de policiais do Bope em ocultação do corpo de Amarildo

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro encaminhou à Central de Inquéritos do MPRJ, nesta segunda-feira (22/06), notícia de crime para apurar eventual participação de policiais do Bope na ocultação do cadáver do pedreiro Amarildo de Souza, ocorrida nos dias 14 e 15 de julho de 2013, na Rocinha.

A notícia de crime tem por fundamento a análise de imagens da comunidade, em confronto com as informações do GPS das viaturas do Bope. O exame detalhado das imagens, feito pela Divisão de Evidências Digitais e Tecnologia (Dedit), da Coordenadoria de Inteligência e Segurança (CSI) do MPRJ, mostra um volume não incompatível com o de um cadáver embalado dentro de um carro do Bope.

No processo que apura responsabilidade dos policiais militares da UPP da Rocinha, consta a informação de que o corpo de Amarildo foi envolto em uma capa de moto com fitas adesivas.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Na boa, isso já está um pouco

    Na boa, isso já está um pouco demais.

    Os assassinos E reponsáveis já forma presos. 

    Querem mais o que? Isso mais me parece rixa por cargo de alguma coisa.

    Investigaões que visam alguma coisa que não apurar o ocorrido QUE JA FOI ESCLARECIDO.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome