Manifestantes protestam contra golpe, mesmo sem consenso sobre futuro

Jornal GGN – Na última sexta-feira, a Avenida Paulista foi palco de mais um protesto contra o governo interino e provisório de Michel Temer. Atos também ocorreram em 24 estados e no Distrito Federal. O ex-presidente Lula esteve presente em São Paulo e no Rio de Janeiro centenas de pessoas cantaram uma paródia de Carmina Burana contra Temer.

A equipe do Jornal GGN esteve em São Paulo no ato convocado pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. Composto por movimentos sociais, centrais sindicais e grupos de trabalhadores sem-terra e sem-teto, foram 100 mil às ruas ocupar a Avenida Paulista. O músico Chico Cesar cantou músicas de protesto e o público acompanhou em vozes unificadas clamando “Fora, Temer”. 

Nossa equipe entrevistou alguns manifestantes para entender se querem ou não a volta da presidente. Embora muitos pedissem o seu retorno, também fizeram críticas ao seu governo, condenando as alianças políticas e o favorecimento às elites tradicionais. Ainda não existe um consenso geral sobre a melhor forma de retorno à normalidade, contudo é importante ressaltar que, mesmo sem consenso, o público disse estar unido para barrar o golpe. Guilherme Boulos, coordenador do MTST, afirmou que “esse é apenas o primeiro capítulo de uma série de protestos contra o governo interino de Michel Temer”.

https://www.youtube.com/watch?v=YKqM2dx1O5c&index=3&list=PLZUPpD2EGpfqydZSZwlGzP-DpHPxV8yhA height:394]

[video:https://www.youtube.com/watch?v=EfqfYUC7WMw&index=1&list=PLZUPpD2EGpfqydZSZwlGzP-DpHPxV8yhA height:394

Vídeo de Pedro Garbellini e Alex Mirkhan

Leia mais

Carmina Burana reeditada com #ForaTemer

Temer sabe que não foi correto, diz Lula em ato na Paulista

Vídeo: íntegra do discurso de Lula contra o golpe, em São Paulo

Manifestações pelo Brasil e o mundo – uma cobertura colaborativa

Mais de 50 manifestações são realizadas nessa sexta no Brasil e no mundo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

3 comentários

  1. Povo x políticos x capital

    Esse é o momento em que as classes trabalhadoras e as organizações sociais apoiam Dilma.

    Mas será que é também o momento em que Dilma sente-se à vontade para alinhar-se com a classe trabalhadora e com essas organizações, desvinculando-se dos interesses privados do capital rentista? E a força desse capital? E a força da hegemonia privada na comunicação social? E acima de tudo, e o Congresso?

  2. Pra onde irei com tanta criatividade dos roubadores do Brasil.

    Enquanto existir bobo, os acharcadores políticos e corruptos continuam fazendo o papel de vitima. Corrupção virou lugar comum para quem rouba na política e tem voto.O voto me dá o direito de ser corrupto,Afinal quem sobrevive politicamente sem a CORRUPÇÃO? Não se fala mais em corrupção, só em golpe… A Petrobrás foi só um rio de lama que passou em minha vida…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome