“O pior ainda está para vir”, dizem autoridades australianas, por Ana Serapicos

No terreno estão 2500 bombeiros, numa luta que não tem dia marcado para terminar.

do EuroNews

“O pior ainda está para vir”, dizem autoridades australianas

por Ana Serapicos

com AP

As autoridades australianas deixaram o aviso de que “o pior ainda está para vir”, em relação aos incêndios que assolam o país há quase dois meses.

Perante um cenário apocalíptico, Rob Rogers, do Serviço de Incêndios de Nova Gales do Sul, deixou o aviso para o próximo fim-de-semana.

“Há muito incêndio impossivel de controlar”

Rob Rogers 
Serviço de Incêndios de Nova Gales do Sul

Na conferência de imprensa, Rob Rogers alertou para umas condições de trabalho “ainda piores” no próximo sábado, com “ventos muito fortes e temperatuas acima dos 40 graus celsius”.

Rob Rogers disse ainda que “há muito incêndio impossivel de controlar”.

O governo australiano já disponibilizou navios e aviões militares para ajudar a populção a escapar aos incêndios, os quais até ao fim da tarde desta quarta-feira já tinham provocado a morte a 17 pessoas.

A ajuda militar levará comida, água e bens de primeira neessidade a cidades e a aldeias que viram os acessos a serem cortados pelas chamas.

Euronews

Estima-se que 30% dos koalas não tenham sobrevivido. Há dezenas de pessoas feridas, desaparecidos e milhões de hectares que, outrora verdes, ficaram negros.

O último balanço aponta para uma área ardida do tamanho da Bélgica: 3 milhões de hectares só na região de Nova Gales do Sul. Correspondente a quase o dobro dos incêndios na Califórnia do ano passado, três vezes mais do a área ardida no incêndio da Amazónia deste ano.

No terreno estão 2500 bombeiros, numa luta que não tem dia marcado para terminar.

https://www.youtube.com/watch?v=VCBYH924ycA&feature=emb_logo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ro

- 2020-01-03 13:22:05

O momento agora é de unir forças e ajudar no combate ao incêndio, tenho certeza que há muitas formas e pessoas em todos os países que querem apoiar o povo australiano, não é hora para críticas, depois será necessário responsabilizar devidamente, e recuperar áreas danificadas. Cadê os defensores das pessoas de bem? São vidas precisando do apoio de todos os governos.....um dia pode ser o seu país precisando de ajuda.

Zé Sérgio

- 2020-01-02 22:27:13

Sínodo da Austrália? A ONU está pensando na Internacionalização da Austrália para combater o Aquecimento Global e o Efeito Estufa? Algum pronunciamento de Greta? E de DiCaprio? E WWF ou GreenPeace? A Austrália não é dos Aborígenes ao invés de Latifundiários Brancos que querem transformar a Austrália em boi, cana e soja? Não é o futuro da Humanidade que está em risco? Ou o risco seria apenas da Hipocrisia? A Verdade é Libertadora.

Gabriel Ribeiro Guedes

- 2020-01-02 20:47:45

Os Governos criam técnicas capazes de destruir o mundo, mas não conseguem ou não querem fazer o mesmo para apagar incêndios. Tem milhões de soldados em seus quarteis se coçando para ver o tempo passar, mas não são capazes de os mandar combater os fogos. Cadê o bom senso dos governantes??

Edgar Rocha

- 2020-01-02 19:55:59

Existe a possibilidade destes incêndios serem criminosos, como no Brasil??? É isto que gostaria de saber. Toda a solidariedade ao povo australiano. Que sofrimento terrível! Para as autoridades apoiadoras de Trump, está aí, pra quem quiser ver: continuem dizendo que não há aquecimento global, que a seca australiana é algo natural, que não foi potencializada pela crise climática. Me perdoe o povo da Austrália mas, são brancos, anglo-saxões que estão sofrendo com este inferno. Assim como foram no caso dos incêndios na Califórnia. Os que negam o aquecimento global, coincidentemente (ou não) são os que pregam a superioridade da "raça branca" e culpam o Terceiro Mundo e os pobres e negros por tudo. Será que não são capazes de demonstrar um pouco de solidariedade com seus semelhantes, ao menos por coerência ideológica? Vão continuar negando a verdade em nome do progresso?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador