Petroleiros anunciam greves a partir desta quinta-feira

 
Jornal GGN – A Federação Única dos Petroleiros (FUP) aprovou o estado de greve e negou a proposta sobre o Acordo Coletivo de Trabalho da Petrobras, que propõe reajuste salarial abaixo da inflação, corte de pagamentos de horas extras e a venda de ativos da estatal.
 
Com a iniciativa, aprovada por mais de 95% dos funcionários da Petrobras, os trabalhadores podem entrar em greve a qualquer momento, ainda sem definição de data. Ainda na tarde de hoje (29), a FUP volta a se reunir com dirigentes da Petrobras, cobrando uma nova proposta.
 
A Federação, que representa 14 sindicatos, incluindo o Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF) que é responsável por 60% da produção de petróleo no Brasil, discordo da proposta abaixo da inflação e que prevê perda de direitos aos trabalhadores.
 
Além disso, os funcionários se mobilizam contra as medidas da estatal de entrar em um plano bilionário de venda de ativos, que tem como objetivo atingir 34,6 bilhões de dólares entre 2015 e 2018.
 
Com a rejeição, os tralhadores iniciaram nesta quinta-feira a denominada “Operação Para Pedro”, em ironia, com referência ao nome do presidente da estatal, Pedro Parente, que consiste em realizar todos os procedimento e itens de segurança previstos pelas normas regulamentadoras, que obtaculizam a agilidade do funcionamento de burocracias.
 
Em Campos, por exemplo, foi feito o chamado “trancaço” no heliporto do Farol, impedindo voos de funcionários para plataformas. “Com a operação deflagrada nesta quinta, 29 começa a construção de uma greve nacional, que precisará de muita unidade da categoria”, afirmou o Sindipetro-NF, em nota oficial.
 
Nesta quinta, a Federação Nacional dos Petrobras (FNP)  prevê atividades na porta de unidades da Petrobras em diversos estados do Brasil, com vistas a iniciar as greves.
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

8 comentários

  1. Problema 1 : Meu cartão  da C

    Problema 1 : Meu cartão  da C E F expirou. Como resido em outro endereço,preciso trocá-lo no banco ( o endereço antigo,não vou nem na porta porque foi alugado por uma quadrilha )

    Problema 2 : Entro na minha conta e com letras garrafais pedem pra fazer Prova de Vida, senão a aposentadoria vai pro Paulo Bernardo.

    Ligo pro 135 ( INSS) e atende um ROBÔ eletrônico pedindo até meu exame de sangue,de vista e de próstata.

    Depois de uns 120 minutos, sem nada resolver, lembrei da Patrícia há uns 50 anos passados.

    Ela era virgem, e fiquei menos tempo pra convence-la do que falar com INSS.Acontece que consegui com ela. ( 340 TENTATIVAS)

    Como faço ,hein? 

  2. sugestão do palhaço

    Pra ver o circo pegar fogo, sugiro aos amigos petroleiros que façam a redução do etanol na gasolina para apenas 10%. Os usineiros que pensam que vão faturar com a greve se lascam e os consumidores agradecem.

  3. Se os funcionários da

    Se os funcionários da Petrobras ganhassem a metade do que hoje ganham, já poderiam dar graças a Deus. E ainda querem reajuste acima da inflação, de uma empresa quebrada. São atrevidos e irresponsáveis.

    • se…

      Caetano, é esta fantasia que parte da mídia e parte do interesse politico, aquele das privatarias, quer que você acredite. Como somos uma nação de discussões rasas?! :Não aprendemos nem com a sabedoria popular “Quem desdenha quer comprar”. E quer comprar bem barato. bem barato mesmo ( Defenda seu país que está acima de ideologias ou paixões politicas)

      • Prezado colega, entenda

        Prezado colega, entenda primeiramente que defendo meu país antes de tudo, assim como você afirma que defende. Não estou criticando  por paixão política. Como você diz que é fantasiosa a má situação da Petrobras, eu também posso dizer que as afirmações do sindicato dos petroleiros é que são imaginárias, porque os petroleiros têm interesse no reajuste e tem medo da privatização da empresa. Aliás, privatização contra a qual eu milito com fervor. Trabalhei como fornecedor da Petrobras e sou admirador de sua capacidade técnica. Por isso mesmo sou contra seu uso político, forçando a empresa a prejuízos. Por isso sou a favor de uma empresa sadia e com dívidas controladas. E, por fim, sou contra a rapinagem da empresa por políticos do governo de plantão.

    • Empresa quebrada!? Em que

      Empresa quebrada!? Em que mundo você vive? Na globolândia? E não é só por salário que entraram em greve. Leia de novo. Atrevido e irresponsável é você que vem aqui emporcalhar o site com tolices que aprendeu no PIG.

      • Prezado Allex, vou responder

        Prezado Allex, vou responder a suas questões, espero que desta vez sem emporcalhar novamente o site, de cuja limpeza você deve ser o guardião. Claro que li o artigo, lá diz que entraram em greve também contra o corte de horas extras e contra venda de ativos da estatal. Acontece que essas medidas são óbvias para qualquer empresa superendividada. A Petrobras tem que fazer caixa para poder trabalhar na pesquisa e exploração dos poços, que exige recursos de dezenas ou centenas de bilhões. Segurar a folha de pagamento é uma medida que você também faria, se fosse empresário e tivesse juízo. Da mesma forma, nenhuma empresa quer ficar inadimplente. A Petrobras tem dívida de 500 bilhões de dólares e não pode deixar de pagar os juros de seus empréstimos, até mesmo para poder continuar com crédito na praça e conseguir rolar sua dívida. Fazer caixa com venda de ativos, portanto, é absolutamente natural, assim como a Vale está fazendo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome