Polícia faz ação violenta na Cracolândia, com bombas e muitos feridos

Dezenas de pessoas saíram em correria por ruas da região e outros, com pouca mobilidade, ficaram feridos.

Jornal GGN – A Polícia Militar e a Guarda Civil Metropolitana, do Estado e do Município de São Paulo, entraram com toda a violência na Cracolândia, no centro de São Paulo, dispersando e machucando os que ali vivem. A ação está acontecendo nesta tarde, quinta, dia 8, e teve início por volta de 16h. O contingente, de Doria e de Covas, invadiu o equipamento social Atende 2 esvaziado ontem, que continha moradores da região, e soltaram bombas. Dezenas de pessoas saíram em correria por ruas da região e outros, com pouca mobilidade, ficaram feridos.

Segundo relatos, a GCM estava revistando e veio, em sua direção, um grupo grande saído da limpeza. Ali afunilou. Nessa aglomeração começaram a jogar as bombas.

Em meio à pandemia, enquanto o poder público pede que as pessoas fiquem em casa, o único abrigo de dezenas de moradores de rua é desmontado, onde conseguem se lavar, comer e dormir.

A ação é acompanhada pela Comissão de Direitos Humanos da OAB/SP e pela Defensoria Pública e Conselho de Direitos Humanos. A ação é muito violenta, e os que ali estão tentam barrar policiais mais violentos, mas são muitos.

Quanto ao desmonte do Atende 2, que foi realizado ontem, dia 8, uma liminar foi obtida ontem para que o equipamento não fosse fechado.

https://jornalggn.com.br/wp-content/uploads/2020/04/policia-faz-acao-violenta-na-cracolandia-com-bombas-e-muitos-feridos-200408-decisao-atende-ii1018446-74.2020.8.26.0053-3-2-1.pdf

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora