Psicobiosofia Raios de luz – Parte I, por Martha Mendes

Psicobiosofia Raios de luz – Parte I

por Martha Mendes

No processo evolutivo da alma muitas energias são mobilizadas, e uma delas é a energia ancestral, a força raiz. Isso significa que, para você estar aqui fisicamente, dois seres magníficos se uniram e, num ato de amor, uma célula começou a tomar forma. Esses dois seres foram originados a partir da união de outros dois seres, que vieram de outros dois seres, formando, assim, uma grande e frondosa árvore, com raízes muito fortes. Podemos chamar a célula formada de semente divina, pois ela germina, cria raízes, tronco, folhas e frutos que, de forma natural, embelezam a existência com cores, perfumes e sabores.

Muito bem! Já pensou em quanta gente mora dentro de você? Quantos seres vividos em diferentes épocas e espaços?

Por conta da decisão deles, hoje você está aqui.

Imagine quanta energia circula dentro de você.

Agora, o segredo é administrar esse condomínio chamado “Você”, tendo consciência de que a união faz a força. E que força!

Você já ouviu falar em genealogia? Genealogia é a ciência que estuda a origem, a disseminação e a evolução da família. Imagine a família como um grande laboratório. É nele que aprendemos os valores, a convivência, o respeito, os limites, o amor e muitas outras coisas, até mesmo o que é errado e não devemos fazer.

Certa vez, um cliente começou a se queixar muito dos seus pais. Eu o escutava atentamente. Após suas queixas, disse-lhe: “Que injustiça, não é mesmo? Com tantas famílias no universo, você foi nascer justamente nessa. Deve existir um motivo muito forte para que isso tenha acontecido com você”. Ele ficou me olhando, espantado. Então, eu voltei a lhe perguntar: “O que será que existe nesse núcleo familiar que você precisa aprender e a superar?”. “Qual é o sentido de família pra você?”. “O que você pode aprender com seus familiares, o que pode ensiná-los e o que podem compartilhar e construir juntos?”.

Geralmente, dá-se conta da ancestralidade quando, numa consulta médica, a tradicional pergunta é feita: “Alguém da sua família é portador disso ou daquilo?”. Será, então, que só herdamos doenças?

Seus antepassados possuem forças que estão esperando você desvendar a sua história e descobrir um “eu maravilhoso”.

Assim, os raios de luz da psicobiosofia vão abrindo as trilhas para que os moradores desse condomínio possam certificar a evolução.

Divino, não é mesmo?!

A união dessas forças permite a sustentação necessária da vida no corpo, o templo de sua alma.

Você não herdou apenas doenças, como na maioria das vezes pensa ao olhar para trás. Você também herdou força, coragem, determinação, criatividade e muitas habilidades. Você possui uma linhagem divina.

Partindo do princípio de que o tempo não existe, as ondas de sua consciência acessam os universos paralelos em que cada parte dessa energia continua viva e atuante.

A energia ancestral não é consciente, é uma energia estrutural.

No corpo físico, existem espirais de energia (os microespirais) extremamente importantes. No núcleo dessas espirais alojam-se os genes, que transmitem as informações de uma geração à outra. Essas informações determinam as características físicas como cor de pele, cabelos, olhos, altura, sexo etc. Os genes são, na verdade, os engenheiros do templo da alma.

Sinta, perceba o quão magnífico você é!

No corpo físico, existe um ponto entre os rins, chamado pela medicina chinesa de Ming Men, onde a energia ancestral está ancorada. É exatamente nesse ponto, considerado o portão da vitalidade, que estão as glândulas suprarrenais. Dê um pouco de atenção a ele. Nele, reside um cabedal de energia para ser sentida. Perceba essa força em você, sinta a capacidade de ir em busca daquilo que deseja.

Quando olhamos para algo belo, sentimos e percebemos a beleza. No sentido amplo da palavra, você gera um êxtase que o coloca num estado pleno e integral de gratidão, fazendo o transcendental se conectar com a força do seu EU SUPERIOR, o seu estado de divindade.

Esse estado amplia o Ser, que experimenta a felicidade e permite o resgate secular do saber.

A consciência necessita que o coração seja “consertado”. É no coração, primeiro órgão a ser formado, que o conhecimento do EU habita. Nele estão as mensagens guardadas para esta encarnação. “Consertar” o coração e fazer contato com o sagrado existente nele é aproveitar a existência sem desperdícios. E, à medida que nos conhecemos, torna-se possível o “indivíduo” que nos coloca frente ao sagrado, onde a vida se torna plena.

Dessa forma, pense em algo que deseja realizar e construir com a bagagem que você possui, com o seu aprendizado. Talvez um estudo, quem sabe um trabalho, ou até mesmo uma condição emocional e espiritual que lhe traga satisfação. Pense nisso agora. Analise os seus pensamentos e sentimentos, perceba a sensação que isso gera e como se manifesta em você. Imagine tudo acontecendo de forma alegre e dinâmica. Einstein dizia: “A imaginação é mais importante do que o conhecimento”. Imaginação é imagem em ação, é dar vida à imagem.

Substitua o “não consigo” pelo “eu posso” e participe da vida com toda a sua potência!

Martha Mendes é Pedagoga, pós-graduada em psicossomática e psicobiofísica, psicanalista, especialista em Florais de Bach, terapia regressiva, hipnose clínica e ericksoniana. Mestre em bioeletrografia pela IUMAB – International Union of Medical and Applied Bioeletrography in Brazil, presidente do II Congresso Nacional de Terapia Regressiva em São Paulo – 2010. Membro certificado pela EARTH – European Association for Regression Therapy. Atual Presidente da ABHTR – Associação Brasileira de Hipnoterapia e Terapia Regressiva. Autora da filosofia psicobiosofia e escritora.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

7 comentários

  1. para certos casos…

    no que contribui para o desenvolvimento espiritual, ou tange, vejo como uma bela e importante percepção iluminada

    ideal para reconhecer e descontruir o que não era para estar em nós………………………………

    ou o contrário, reconhecer e melhorar ou aprimorar

    apesar de vir de intervalos, considero tudo muito lindo essas coisas que leio por aqui sobre família e alma

    o que nos faz ser vivo

  2. em tempo ou já que tratamos almas, vem ao caso…

    uma das belas percepções iluminadas, porque me parece que são 7…………………………….

    sendo a mais bela que que eu já vi, ou tive, foi ao nascer do meu netinho Isaac…………………………

    mas é, sempre será ou foi com qualquer bebê, todo bebê…………………………….

    dos intervalos o mais feliz dos que eu já tive…viajei quase meio planeta pra olhar nos olhos dele

    me perdoem pelas coisas pessoais, coisas ou tolices de quem é mais visual do que presente, em si

    • ávido por ler sobre os intervalos………………………

      escritos vindos de especilistas com um “laboratório mental” bem maior, diversos “pacientes”

      • já quase os indentifiquei de matemáticos e físicos…

        mas como faltou coração, optei por prosseguir com a busca…………………………………………..

        não há como desconstruir o que somos quando ainda carne em vida…………………………………………………..

        só desvendamos completos…………………………………………ou não desvendamos

  3. Até achei interessante.

    Até achei interessante. Fiquei curioso, acho que sem resposta, no texto. O que aacontece quando o ser é submetido  a um transplante de coração, já que o primeiro órgão criado para a vinda do ser ao mundo, onde se localiza as informaões que habita o corpo, foi trocado por de outro ser, que se foi, que deve ter informações do ser doador. Nada se altera? Fico por aqui com minhas dúvidas. 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome