Quase R$ 500 milhões gastos com aborto em 10 anos: “As complicações consomem mais recursos”, diz jornal

Jornal GGN – Dados do Ministério da Saúde que serão usados no debate no Supremo Tribunal Federal sobre descriminalização do aborto apontam que, em quase 10 anos, as complicações decorrentes do procedimento geraram um gasto de R$ 486 milhões para o SUS. Entre 2008 e 2017, 2,1 milhões de mulheres foram internadas e a estimativa é de que, em 75% dos casos, o aborto tenha sido provocado.

Segundo reportagem da Folha desde domingo (29), são as “complicações por aborto [que] consomem mais recursos de saúde — como medicamentos caros, bolsas de sangue, centro cirúrgico e leito de UTI.”

“Por ano, são mais de 15 mil mulheres internadas por pelo menos quatro dias, das quais 5.000 com complicações graves. Nesses casos, o custo hospitalar é 317% maior em relação aos que não complicaram”, acrescentou o jornal.
 
Entre 2008 e 2017, apesar do número de internações ter caído 7%, as despesas hospitalares subiram 12% em razão da gravidade dos casos. Nos últimos 16 anos, pelo menos 4.455 mulheres morreram.
 
Embora 15 mil mulheres sejam internadas, os dados mostram que o volume de abortos feitos por ano no Brasil é muito maior: entre 950 mil a 1,2 milhão.
 
De acordo a Folha, o Ministério da Saúde não posiciona-se contra ou a favor de descriminalizar o aborto até a 12ª semana de gestão, mas enviou um texto ao STF informando que será vez mais difícil diminuir o número de mortes se não “houver renovação da política pública que considere reduzir restrições à interrupção da gestação.” 
 
A ministra Rosa Weber, relatora da ADPF 442, que discute a descrminalização do aborto, já se manifestou a favor do procedimento ser feito no limite do terceiro mês de gestação em julgamento da 1ª Turma do Supremo em 2016, assim como os ministros Luiz Edson Fachin e Luís Roberto Barroso.
 
Entre 3 e 6 de agosto, oS upremo promoverá audiência pública sobre o tema.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

14 comentários

  1. As incompreensíveis escolhas da esquerda

    É interessante notar, que a esquerda apóia o aborto, mas repudia a política de liberação ( para todos ) da vasectomia e da laqueadura, que foram defendidas por Bolsonaro. Hoje em dia para fazer uma simples vasectomia pelo SUS, uma pessoa comum enfrenta tamanha burocracia que acaba desistindo e depois, a esquerda vem defender a legalização do aborto. Por que a esquerda não abraça a bandeira da liberação irrestrita da vasectomia e da laqueadura gratuíta? Isto não reduziria em muito os casos de aborto? 

    Ambas as políticas tem a intenção de permitir às pessoas escolherem ter filhos ou não. 

    Por que a esquerda apóia uma política e repudia a outra, se ambas tem o mesmo objetivo ? Teimosia ideológica? 

    • Como diria Chico Science: o zé mané, o zé mané, ô.

      Primeiro e antes de tudo:

      Laqueadura e vasectomia não estão no Código Penal, só para começar a conversa.

      Agora vamos ao epicentro do argumento:

      Mulheres querem a legalização do aborto para decidirem o que fazer com seus corpos, mantendo a capacidade de gerar filhos.

      O fato dela não querer gerar um filho aos 19 ou 21 anos, por razões múltiplas que não cabem a nós, homens, debatermos, não implica em abrir mão de ter filhos no futuro.

      Vasectomia, laqueadura e abortos são coisas muiiiiiiiito diferentes, embora possam parecer iguais na cabecinha oca de zés manés.

      No entanto, a luta pelo acesso a serviços de saúde deve sim ser bandeira das esquerda.

      Só não pode servir a construção de sofismas do tipo: enquanto não vem aquilo, não concordo que lutes por isto.

      É o troço tá ficando cada vez pior no blog do Nassif.

      • Fez jus ao seu nick

        Caro Neander.

        Pelo menos tenho de admitir uma coisa. O Sr. fez jus ao seu nick ( neandertal ) . Não conseguiu refutar muito bem  meu comentário, mas apresentou uma educação realmente digna de um homem das cavernas. Com um nick destes, seu comentário não me surpreende nem um pouco, caro Neander. 

        ————

        Responderei educadamente ao seu comentário. Não porque mereças, mas porque é do meu estilo ser assim. 

        Vasectomia e laqueadura estão sim nos Códigos das leis. O SUS é proibido de fazer cirurgia de laqueadura ou vasectomia, para quaisquer brasileiros que tenham menos de dois filhos e menos de 25 anos. Sugiro pesquisar no Google antes de fazer um comentário, caro Neander. 

        Este é o problema do povo brasileiro. Cheio de querer. ” Quer ” ter tantos filhos, ” Quer ” isto, quer aquilo. Mas quem governa o país não está nem aí pelo querer do povo. O país não crescerá quase nada nos póroximos 18 anos, devido à PEC do teto de gastos. Independentemente do povo querer ou não. 

        Os pais não poderiam adotar uma criança no futuro, ” se ” a situação melhorar algum dia ? Ah, mas o povo ” não quer ” isto, não gosta. ” Quer ” ter filhos próprios. Novamente o ” povo cheio de querer ” . 

        Cada filho que nascer nestes 18 anos, caso a PEC seja mantida, ou vai ser um desempregado, ou vai tirar o emprego de alguém, na maioria das possibilidades. 

        Então, se uma pessoa puser um filho no mundo, ao chegar à idade de procurar emprego e não encontrar, o que provavelmente ocorrerá, o filho saberá que pra ter uns poucos momentos de prazer, os país colocaram um filho no mundo que viverá num dos países com maior desemprego do planeta. Condenaram um inocente a viver num dos países com piores indicadores sociais do ocidente. Cada povo tem o governante que merece. 

        Egoísmo dos pais? Falta de planejamento? Falta de renúncia?

        E depois eu é quem sou o mané. 

        Francamente. 

         

        • É de chorar.

          zé ruela,

          Acho que eu problema é, enfim, dislexia.

          Perdoe meu mal jeito.

          Ora, eu disse que vasectomia e laqueadura não estão no CÓDIGO PENAL, meu filho, não são práticas CRIMINALIZADAS!!!!!!!

          Nunca disse que, como procedimentos médicos, não estivesse sujeitos a algum tipo de norma administrativa ou de código ético médico.

          Vou reduzir ao MÁXIMO, zé ruela:

          Não me importa causa alguma, o futuro ou a vontade dos pais ou seu julgamento (putz) sobre prazer ou capacidade de criar ou não os filhos, se teremos ou não riqueza ou emprego para todos.

          ESSA É OUTRA DISCUSSÃO, ZÉ RUELA.

          o debate aqui é sobre a liberdade da mulher em se desfazer de um monte de células que dependem DELA, única e exclusivamente DELA, para vir ao mundo.

          Isto é, a liberdade dela em decidir se quer ou não PARIR,  e sinceramente, se a sua mãe tivesse tido essa escolha, talvez não estivéssemos debatendo hoje.

          • Aborto é assassinato

            Caro neandertal. 

            Respeito o seu ponto de vista. 

            Mas nos meus princípios éticos, matar um feto, ainda é matar uma vida. Não sei a quantas semanas o coração de um feto começa a bater, mas nem por isto deixa de ser assassinato de uma vida. Feto sente dor, sente medo, sente emoções.  Este monte de células tem um coração que pulsa. Caso não tenha jamais visto um feto se mexer na barriga da mãe, ele reage a estimulos, quando a mãe canta para ele, quando conversa com ele. O feto sente medo quando ameaçam ele também. 

            Em procedimentos cirúrgicos de operar um feto, este foi capaz de segurar na mão  do médico que o estava operando. Monte de células sim, mas de um ser vivo. 

            A mãe tem todo o direito de fazer o que quiser com o corpo dela, desde que não interfira em vidas alheias, no caso, a vida do feto. 

            Nenhum animal na natureza faz aborto, pelo menos não decide fazer aborto jamais. Nisto os animais são infinitamente superiores aos seres humanos. 

            E é um assassinato mais covarde ainda, na medida em que o feto não pode se defender. 

            Um abrto nem seria necessário, uma vez que existem tantos meios anti concepcionais hoje em dia. 

            ——————-

            Minha mãe jamais teria feito aborto, posso garantir, na minha família acreditamos em princípios éticos e morais, minha família não é a favor de matar qualquer forma de vida, menos ainda de um ser humano indefeso. 

             

            ——————–

            Realmente, eu sei, caro neandertal, que o Sr. não se importa se o futuro ser humano que nasce terá emprego ou não, se terá futuro ou não. Eu bem sei que quem defende aborto tem um egoísmo sem limites, e não se importa a mínima com os outros, nem com o país nem com o futuro do planeta. 

            Sei que pessoas como o Sr. não dão a mínima se o país terá mais miséria, mais desemprego, ou se será um inferno daqui a algumas décadas. Por causa de um grande número de  pessoas que pensam como o Sr. que o Brasil está como está, tenho de admitir. 

             

            Mas respeito seu modo de ser, seu ponto de vista também, caro neander, embora eu não compartilhe dele. 

            Sei que provavelemente não mudará seu modo de pensar, pelo que eu escrevo. Também respeito isto. 

            ————

            De mais a mais, desejo-lhe boa sorte no seu modo de pensar,  e no caminho que escolheu, embora este não seja o meu modo de pensar. 

          • Aborto NAO É assassinato

            O critério de vida aceito hoje em dia é o de vida cerebral. Se alguém nao a tem mais, mesmo que ainda respire e seu coraçao ainda bata, é considerado legalmente morto e pode até doar órgãos. Um embriao nao só nao tem vida cerebral como nao tem ainda nem o cérebro formado. Nao é um ser vivo, é apenas um projeto de ser.

          • Respeito a sua opinião, porém

            Porém se assim fosse, não haveriam crianças nascendo com sete meses, ou até menos, ( Há crianças que nasceram com até 21 semanas de gestação, pouco mais de 5 meses ) e choram, se mexem, etc. Ou vai dizer que uma criança que nasce prematura de 5 meses não é um ser vivo?

            Com 4 meses e meio o coração de um feto já começa a bater. 

            —————-

            Esta é uma questão de ética, cada um vai puxar a brasa  para a sua sardinha , portanto é uma discussão que não se chega a resultado nenhum, é como discutir o sexo dos anjos. Mas posso lhe assegurar que em um país ultraconservador nos costumes sexuais, com 120 milhões e católicos e 35 milhões de evangélicos, a esquerda defender aborto é suicidio eleitoral, e só servirá para turbinar ainda mais a candidatura dos Bolsonaros da vida. 

            Levantar este tipo de discussão não foi o meu objetivo, mas sim, apoiar a proposta de liberar a vasectomia e laqueadura pelo SUS para qualquer pessoa com mais de 21 anos com ou sem filhos, casado ou não, sem burocracia. Uma vez que cada um pode fazer o que quiser com seu corpo não faz sentido o SUS só liberar estas cirurgias após os 25 anos e só para pessoas com dois filhos ou mais. Isto que o SUS faz não é um procedimento médico, mas sim um procedimento ideológico, para impedir que os mais pobres decidam quando não querem ter filhos. 

          • Nao é verdade Com 5 meses de gestaç o feto nao sobrevive

            E o que se defende é a permissao do aborto até 12 ou 14 semanas de gravidez, quando nem se trata de feto ainda, é apenas um embriao. E se é suicídio eleitoral nao vem ao caso quando se trata de uma questao de princípios. A esquerda ganharia apoio da mídia e verbas dos empresários se nao combatesse a reforma trabalhista, mas é moral fazer isso? Pois menos ainda é moral jogar com a vida de milhares de mulheres por motivos eleitoreiros.

          • Não sou eu quem estou dizendo… está em vários sites

            Cara Anarquista, não sou eu quem estou dizendo que o record de nascimento prematuro é um bebê com 21 semans de vida… Está em vários sites. Já pesquisei para ver se era fake news, não achei nenhuma indicação de que fosse notícia falsa. 

            Se quiser conferir: 

            https://queminova.catracalivre.com.br/ilumina/bebes-nascem-com-apenas-21-semanas-e-sobrevivem/

            https://www.acidigital.com/noticias/bebe-milagre-nasce-com-21-semanas-e-desafia-a-ciencia-ao-sobreviver-81625

            O pessoal  poderia pesquisar antes de comentar. Pelo jeito, aqui no blog do Nassif eu sou o único que faz comentários embasados em pesquisa no Google. 

            —————–

            Se realmente a vasectomia e laqueadura fossem liberados aos 18 anos de idade pra qualquer um que quisesse fazer, sem burocracia, com ou sem filhos, haveriam muito menos abortos. Esta é uma proposta de Bolsonaro ( juro que não o apóio, apesar de eu apoiar esta medida, vou votar em Ciro ). Este é um dos motivos que levam Bolsonaro a estar em primeiro nas pesquisas. 

            Eu sinto muito, mas é  um costume totalmente proibido pelas igrejas Cristãs, mas nada posso fazer sobre isto. São costumes seculares, mais fortes até do que as leis e do que o próprio país.Isto não mudará, pode ter certeza, está enraizado em todos os países Cristãos, são costumes milenares. Aliás, uma das fraquezas da esquerda é a falta de percepção de qual é a gigantesca força de costumes conservadores em nossa sociedade. Desafiar as religiões na nossa sociedade é visto como um desrespeito sem tamanho ( não estou dizendo que isto seja bom ou mal, só estou dizendo como funciona a cabeça da maioria das pessoas de nosso país ) 

             

            Mas, se servir  de consolo para você, existem mil e uma maneiras de contornar estes costumes. Como eu disse é possível ao casal fazer vasectomia, ou laqueadura, e depois se ainda quiserem ter um filho, adotarem um ( o que seria bem bonito ).  Ou então, congelar sêmen, e depois fazer vasectomia, e depois, se ainda quiserem ter filhos é só usar o sêmen congelado ( fica um pouco caro, uns 1200 reais por ano, para manter o sêmen congelado. Ou, só casar quando tiver condições financeiras, então ter o filho planejado e depois operar laqueadura ou vasectomia ( infelizmente, poucos brasileiros tem renuncia suficiente para esta opção ).

            Pra começar, liberar a vasectomia e laqueadura, para todos, já ia ajudar em muito. A esquerda poderia levantar esta bandeira também, e competir com o Bolsonaro, de igual para igual. 

          • Vc pesquisou tb qtos dias ele sobreviveu?

            Sem cérebro totalmente formado? Nao é possível sobreviver.

            Qto ao resto, eu já falei: é IMORAL ficar fazendo cálculo eleitoreiro deixando de levar em conta a vida de mulheres em risco pelo aborto inseguro.

          • Sobreviveu pelo resto da vida

            Sobreviveu pelo resto da vida:

            http://g1.globo.com/bahia/noticia/2013/07/caso-raro-na-medicina-bebe-nascido-aos-5-meses-sobrevive-em-salvador.html

            Partos de 5 meses são bem mais comuns do que parecem. E muitos deles sobreviem pelo resto de suas vidas. 

            Tá vendo, nem você sabia desta, por isto temos de respeitar, usos e costumes, as tradições religiosas podem estar certas, de que o bebê encarna aos 4 meses e meio, quando o coração começa a bater. Isto é Sagrado para eles. Ninguém é dono da verdade, nem nós, temos sempre de deixar a porta aberta do benefício da dúvida de que os outros podem estar certos e nós não. Isto é humildade. Grandes líderes religiosos, como Ghandi, respeitavam plenamente os usos, costumes e religiões de seu povo. 

            Se vc mesma usou a palavra ” sobreviveu ” então concorda que aos 5 meses é um ser vivo. Com cérebro formado e tudo o mais. 

            ———-

            É diferente de lutar contra uma reforma trabalhista, que não fere a religião de ninguém. 

            Para as religiões matar um feto, com mais de 4 meses e meio é como matar um ser humano. É aconselhável respeitar as tradições porque senão a gente perde a identificação com o nosso país, com o nosso povo e acaba sendo um estranho no ninho, não tendo mais nada a a ver com nosso país ( que é o que tem ocorrido com nossa esquerda em muitos casos ) e por fim, ficamos em guerra eterna com nosso povo, o que não é bom, pois não leva a nada.Estar em guerra com 150 milhões de habitantes é pura perda de tempo. 

            Existem soluções alternativas para contornar o problema, cara Anarquista. 

          • Quero ver a fonte disso. E nao basta o Google nao…

            Pesquisa séria, em um site médico. E além do mais repito, já que vc está “se esquecendo”: o que se defende nao é o direito de abortar aos 5 meses, e sim ATÉ 12 OU 14 SEMANAS. Vê se nao mistura as coisas, tá? E CORAÇAO BATER NAO É CRITÉRIO DE VIDA, tanto que uma pessoa que tem morte cerebral decretada pode doar órgaos, mesmo se o coraçao ainda bate, ela respira, etc.

            E “respeito” a tradiçoes e religioes NAO IMPLICA EM SEGUIR O QUE ELES DIZEM. Este é um PAÍS LAICO. Momento em que o “bebê” (FETO!) encarna, é só o que faltava. Vamos tb voltar a queimar bruxas, se alguma religiao acreditar nisso? Fala sério…

          • Desejo-lhe boa sorte

            Cara Anarquista. 

            Como eu disse, este é um assunto que não leva a lugar nenhum, é como discutir o sexo dos anjos, por um motivo muito simples, o fator psicológico, as pessoas acreditam no que elas querem acreditar. Eu te enviei vários sites, mas eu poderia ter te enviado sites médicos, ou o que fosse, no final a pessoa que acredita em algo que foi uma crença que ela teve por muito tempo,  ( e acima de tudo uma crença que a pessoa considera muito importante ) esta pessoa simplesmente vai duvidar de todas as provas que lhe forem apresentadas por que a crença dela vai falar mais alto. 

            Desfazer crenças alheias nunca foi a minha intenção, como eu disse, minha atenção era desde o princípio defender a vasectomia e laqueadura para todos, sem burocracia. 

            Cordialmente.

            Sem alongar-me mais nesta discussão desejo-lhe boa sorte no caminho que escolheu. 

  2. Logo logo surgirao os “conservadores de esquerda”

    Dizendo que a defesa do aborto prejudica o desempenho eleitoral da esquerda (que eles citam sempre no singular, como se houvesse uma só). Ou dizendo que a Globo pauta essa luta (ha, ha, ha) para desviar o foco da luta política, ou outro besteirol do mesmo tipo.

    De esquerda eles nao têm nada, claro, ser de esquerda nao é só defender os direitos dos trabalhadores e os recursos do país, é tb ser CONTRA A OPRESSAO. A defesa do aborto legal e no SUS é uma questao de vida ou de morte para dezenas de milhares de mulheres.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome