Secundaristas de Goiás denunciam que PMs espancaram alunos

Jornal GGN – O movimento secundarista de ocupação em Goiás, inspirado nas manifestações dos estudantes no Estado de São Paulo, mas que se voltou como um manifesto contra a implementação das OSs na educação, denunciou que a escola Ismael Silva foi alvo de ação policial agressiva contra os alunos de 13 a 16 anos. A Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte ainda não divulgou nota sobre o assunto.

Por Secundaristas em Luta – GO

Em Facebook

O autoritarismo do governo estadual chegou ao seu absurdo!

Hoje de madrugada sem NENHUMA ordem de reintegração de posse, a repressão institucional, fardada, em quarto viatura invadiram a Ocupação do colégio Ismael Silva e simplesmente ESPANCARAM os adolescentes lá dentro.

Não pediram para eles saírem, não conversaram, não dialogaram. A ordem era espancar ao máximo aqueles estudantes, a maioria entre 13 e 16 anos.

Isso não foi mais um erro Raquel Teixeira, o sangue vai ser cobrado, o fascismo do governador Marconi Perillo (PSDB), para manter os interesses sórdidos em um esquema claro é explícito de desvio de verba pública, que são as OS.

Após a PM, em 4 viaturas e 9 militares, todos homens, espancarem brutalmente garotos e garotas que lutavam pelo seu direito, não fosse o suficiente ATROPELARAM dois secundaristas.

Um dele teve fratura exposta no pé e foi levado às pressas para o hospital por um apoiador. Esse é o diálogo da Secretaria Raquel Teixeira e Marconi Perillo, usar a força policial que deveria estar nas ruas combatendo a violência, para repressão política contra estudantes.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora