Tudo vai melhorar, facilitaram a posse de armas. Mas a quem mataremos? por Rui Daher

Tudo vai melhorar, facilitaram a posse de armas. Mas a quem mataremos?

por Rui Daher

em CartaCapital

No celeiro que é o interior da Bahia, sobram incertezas sobre o futuro da nossa agricultura

Adendo para o GGN curto e grosso: Durante os tempos as religiões tentaram fazer subalternas Ciência e Natureza. Assim serão os próximos 4 anos, se não impedidos.

Alguém aí conhece Eunápolis, no sul da Bahia? 120 mil habitantes, a 65 quilômetros do paraíso, em Porto Seguro, onde Cabral inventou o Brasil, conforme consta da marchinha de Carnaval, composta por Lamartine Babo (1904-1963) e interpretada por Almirante (1908-1980), em 1934, evento cada vez mais entronizado na política nacional.

Lá são plantadas várias culturas. soja, cana-de-açúcar, milho, café, mandioca, arroz, laranja, feijão, algodão, banana, fumo, batata inglesa, tomate, trigo, uva, cebola, cacau, amendoim e pimenta do reino. Por pequenos e médios agricultores. Aliás, como acontece em quase todo o Brasil, à exceção das áreas de matas, florestas, pastagens e campos adequados aos grãos. Os imbecis do velho testamento do governo eleito não sabem disso, e irão comprometer-nos.

Confere, Dr. Paulo “Keds”, Chanceler “Arnesto” Araújo, ministras “Da Podres Mares” e Tóxica Tristina? Esta, então, quer Gisele Bündchen como embaixadora da Pasta da Agricultura, ao que eu diria: “Gisele, Gisele, salve sua pele”.

É difícil deixar cocos, peixes, camarões, cervejas e cachaças-de-rolha do litoral para se embrenhar nos campos baianos.

O primeiro encontro de trabalho seria com Gilson, nosso agrônomo na região. Sua tarefa, convencer os produtores locais a diminuírem o uso de fertilizantes químicos e agrotóxicos consorciando-os, se necessário, aos nossos produtos orgânicos e minerais? É trabalho árduo. A concentração da produção de agroquímicos nas multinacionais e sua poderosa máquina de divulgação impedem o desenvolvimento das tecnologias, naturais, orgânicas e biológicas.

Mas, além da sobrevivência da empresa, nós e muitos outros seguimos, pois é a peleja do bem contra o mal em todo o planeta.

O primeiro potencial cliente visitado pareceu-nos receptivo. E olhem que, além do que planta em Eunápolis, a mil quilômetros dali (Barreiras), com outros sócios, planta soja e milho em grandes extensões.

Queixa-se de cartelização no setor de agroquímicos, dos preços incontroláveis, da pouca competição, fala com saudade da produção estatal de nitrogênio em Sergipe e Bahia, das condições ofertadas pelas tradings internacionais para comercialização, dos solos esterificados.

Se vai se tornar usuário de nossos produtos, não sei, mas surpreendeu-me quando, perguntado sobre a economia do país, disse: “Acho que tudo agora irá melhorar”.

Tenho educação e estômago fortes. Respondi: “também acho”. O mesmo que, ultimamente, faço em São Paulo, diante da frase mais ouvida nesta paróquia-província depois que um Messias apareceu. À muito custo, ensinaram-me a calar.

É quando me chegam as folhas e telas cotidianas. Temos 11% da população vivendo com menos de R$ 233 per capita; 6,3 milhões em extrema pobreza; cortes em programas de transferência de renda; alto nível de déficit habitacional; centralização do comércio internacional em direção ao nosso maior concorrente; desencontros de medidas e conceitos; o fim do CONSEA, Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, uma das maiores preocupações mundiais; a raposa tomando conta da demarcação de terras indígenas e quilombolas.

Não se acredita em aquecimento global; ameaça-se abandonar o Acordo de Paris sobre mudanças climáticas; deixa-se os parceiros internacionais dos últimos 15 anos para se unir a nosso maior concorrente no comércio internacional, orientados por um caquético pensador, até então, no ostracismo. Nem mesmo Fernando Henrique Cardoso fez uso da múmia.

Segundo a UNCTAD, as incertezas da ultradireita fizeram, em 2018, caírem 75% os investimentos da China no Brasil.

Bestas, apesar de economia de mercado, a China é centralmente planejada pelo PCC (Partido Comunista Chinês), não o PCC daqui (Primeiro Comando da Capital).

Mas aqui e agora tudo irá melhorar, não é mesmo? Esta semana será assinado decreto a favor do porte de armas. Resta saber a quem mataremos. Sugestões para o meu blog.

Boa sorte. Inté.

https://www.youtube.com/watch?v=Swbt2HGmXmY

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

19 comentários

  1. É só tirar a Dilma que tudo

    É só tirar a Dilma que tudo vai melhorar. Ou então acabar com a previdência que tudo vai melhorar. Ou acabar com o SUS que tudo vai melhorar. Ou entregar a Petrobrás e a Embraer que tudo vai melhorar. Ou destruir a educação que tudo vai melhorar. Quem sabe depois do carnaval. A manada ainda não pressentiu o abismo à frente, e não vai parar.

  2. PAÍS DOS 100.000 ASSASSINATOS POR ANO

    Mas as Estatísticas dizem serem apenas uns 70.000. A Concessionária de Rodovias CCR/ViaOeste dizia também que na Rodovia Raposo Tavares SP 270 não haviam mais mortes. Mas como assim, se vejo gente morta em acidentes, quase todos os dias? A Empresa com seu Sistema de Socorro, levava o ‘morto’ até o Hospital mais próximo. Quem sabe ainda tenha esperança?!  Chegando lá, o Medico contatava o óbvio. O ” Morto havia morrido “. Para a Concessionária era seu Atestado de Idoneiadade : o falecimento havia sido constatado e atestado no Hospital. E não na Rodovia. Os Hospitais da região da Rod. Raposo Tavares são os maiores culpados pelas mortes no trânsito da região. São altamente perigosos. Muito mais que a tal Rodovia. Basta ver quando gente morre atropelada ou por colisão entre automòveis, nestes hospitais, e comparar aos números da Rodovia. Estatisticas. As discussões tupiniquins. O Brasil de muito fácil explicação.  

  3. “Olha que a vida tão linda se perde em tristezas assim”

    Na época do golpe comentava que o Brasil tinha entrado em transe. Parece que ainda não conseguiu sair do transe, em todo caso ainda tem muita gente esperando muito do novo governo. Mas noticia boa… Alguém viu por ai? Todo dia leio algo que me deixa com o queixo caido tamanha os disparates que saem da boca dos tais ministros. Eh impressão de quem não vê televisão ou os bolso-filhos pararam de dar pitaco todo dia sobre como se deve governar o quintalzão, que eles pensam que é deles?

    Como sugestão por onde ou quem poderiamos começar a matar, eu acho que são esses que pretendem matar metade do Brasil de fome, de raiva e com agravamento da violência.  

  4. Zé Celso Martinez – Let it there be light!

    A entrevista do Zé Celos Martinez assoprou a brasa de minha esperança. Nos piores períodos da história do país a cultura floresceu com toda sua potência de luz. Lembremos da explosão criativa ocorrida durante a penúltima ditadura e de como ela nos ajudou a sair da caverna de então:

    https://kaosenlared.net/brasil-entrevista-de-ze-celso-martinez-correa/

    [video:https://youtu.be/83KNjriLz9M?list=FLVRfH6EkMUV_i5lGg23K_gw%5D

    [video:https://youtu.be/uqC_kAwTuVc%5D

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome