A morte do apanhador de centeio

Por Miriam

Morreu o Apanhador de Centeio

Morre o escritor J.D. Salinger aos 91 anos

Da Folha Online

O escritor J.D. Salinger morreu aos 91 anos, “de causas naturais”, em sua casa em New Hampshire, nos EUA

Recluso havia muitos anos, o escritor não dava entrevistas nem se deixava fotografar.

O seu livro mais conhecido, “O Apanhador nos Campos de Centeio”, foi lançado em 1951.

O personagem principal do livro, o adolescente Holden Caufield, se tornou símbolo da geração de jovens do pós-guerra.

A obra foi um sucesso mundial, e vendeu mais de 60 milhões de cópias em todo o globo, torando-se cultuada por gerações de leitores.

O culto ao “Apanhador no Campo de Centeio” se tornou trágico a partir de 1980.

Um fã dos Beatles, Mark David Chapman, assassinou John Lennon em Nova York, e citou o livro de Salinger como inspiração afirmando que “este livro extraordinário tem muitas respostas”.

O anúncio da morte foi feito pelo filho do autor, a partir de um comunicado emitido pelo representante literário de Salinger, nesta quinta-feira.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u686020.shtml

Por Tartufo

Jack Kerouack contribuiu muito para minha (de?)formação pós-adolescente, assim como também para muitos da minha geração.

Mas Salinger foi o escritor americano que mais me emocionou e influenciou a partir desse período de vida , ao ponto de me trazer impressões e sensações à respeito do mundo que carrego ainda hoje.

Partiu agora, aos 91 anos para os seus Campos de Centeio, após um rigoroso, monástico auto-exílio de mais de 50 anos.

Autor de “O Apanhador no Campo de Centeio” morre aos 91 anos

Da Reuters

WASHINGTON (Reuters) – O recluso escritor norte-americano J.D. Salinger, que escreveu o clássico da literatura norte-americana “O Apanhador no Campo de Centeio”, morreu em New Hampshire aos 91 anos de idade, disse seu agente na quinta-feira.

“Ele morreu ontem em sua casa em New Hampshire”, disse o agente literário Phyllis Westberg.

“O Apanhador” foi publicado em 1951, e a história de alienação e rebeldia do heroi adolescente Holden Caulfield ressoou imediatamente entre leitores jovens. O livro foi traduzido para várias línguas e vendeu mais de 65 milhões de cópias.

Salinger estava recluso desde 1953, protegendo sua privacidade ferozmente na pequena cidade de Cornish, no noroeste de New Hampshire.

O escritor publicou apenas alguns livros e coletâneas de contos em sua carreira, inclusive “Nove Estórias”, “Franny e Zooey”, “Carpinteiros, Levantem bem Alto a Cumeeira” e “Seymour – Uma Introdução”.

Seu último livro foi publicado em 1965.

Vizinhos em Cornish raramente o viam e ele nunca respondia a telefonemas ou cartas de admiradores. Assim, Salinger teria sido um desapontamento para seu personagem mais famoso.

“O que realmente me impressiona”, disse Caulfield em “O Apanhador no Campo de Centeio”, “é um livro que, quando você acaba de lê-lo, você deseja que o autor que o escreveu fosse um amigo incrível seu e que você pudesse ligar pra ele quando sentisse vontade”.

Jerome David Salinger nasceu em Manhattan, Nova York, em 1919.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora