Madelou Assis e Francisco Alves em raras gravações

Francisco Alves, o Rei da Voz, gravou incontáveis discos e até hoje é idolatrado por sua legião de fãs, espalhada por todo o Brasil.

Madelou de Assis, cantora que fez sucesso na década de 1930, inclusive acompanhando Carmen Miranda em excursão à Argentina, gravou apenas cinco discos, com nove músicas.

Das nove músicas que gravou, três foram em parceria com o Rei da voz. São essas gravações que trago para serem ouvidas e apreciadas.

Feliz fim de semana a todos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

8 comentários

  1. Esta foto, tenho-a guardado em casa!

    Meu saudoso pai, em 1938 recebeu a foto, a segunda na duas colunas, que em uma matéria que fiz sobre a vida de Francisco Alves,  coloquei a foto. E ela hoje está, para a minha felicidade, sendo exibida em muitos sites, no Youtube, enfim, caiu na história, fazendo parte da vida deste grande cantor brasileiro.

    A foto original, ainda a tenho, guardo com saudade de meu pai, de seu grande encanto e admiração por Francisco Alves, cantor de músicas onde os versos falavam e muito de amor, uma amor espiritual, entre as pessoas,  as pessoas que se amavam. Esse era o tema preferido daquele tempo.

    E esse tema, hoje, mudou,  pois o amor de hoje é tão material que esquecemos que tudo é emprestado por Deus. Quando a nossa vida termina, a matéria fica por aí, por vezes, sequer aquelas que mais amamos serão os seus novos proprietários. Que amor ridículo, o amor à matéria, aos tesouros ambiciosos, à riqueza sem nenhuma felicidade.

    Na minha casa, havia uma grande discotece, e centenas de grandes cantores, entre eles, Francisco Alves, que meu saudoso pai, todos os dias, não cansava de ouvir. Era seu maior prazer.

    Na foto há dedicatória para o meu pai, datada de 1938. No verso, que consta na foto, um recadinho deste notável cantor da música romântica brasileira, ” Wady, é a segunda foto que lhe mando”. É que meu pai havia perdido a primeira e lhe solicitado a segunda. Penso que, naquele tempo, até havia um grande e imenso elo de amizade e afeto entre os grandes ídolos com seus fãs.

    Lembrar isto é pura saudade, mas nos traz muito alegria. Tivemos tempos que o radical AM era muito maisusado, escrito e falado em nossas palavras.

     

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome