Carta aberta das editoras independentes a autores e intelectuais comprometidos com um mundo mais justo

Contribuir por omissão com a dinâmica de concentração e dominação pode, a longo prazo, enfraquecer o poder transformador do nosso trabalho e fortalecer o sistema existente.

Carta aberta das editoras independentes a autores e intelectuais comprometidos com um mundo mais justo

Estamos convencidos que autores, tradutores, editores, livreiros, bibliotecários, jornalistas,
críticos e leitores têm que agir em união e em solidariedade se quisermos mudar o curso das coisas, quebrando o círculo vicioso do setor editorial, dando significado e uma raison d’être ao livro como instrumento capaz de criar uma humanidade mais justa, atenta e amigável ao seu ambiente. Contribuir por omissão com a dinâmica de concentração e dominação pode, a longo prazo, enfraquecer o poder transformador do nosso trabalho e fortalecer o sistema existente. Portanto, tem se tornando urgente questionar essa realidade – dentro do papel que cada um ocupa na corrida desordenada para destruir e aniquilar o outro – e nos comprometermos a rever toda forma operacional, para lutar contra a sujeição do mundo das ideias a essa lógica extrativista.

carta-aberta-das-editoras-independentes

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora