Sete Noivas para Sete Irmãos

Por Gunter Z. – Sampa

Pra mim “Sete Noivas para Sete Irmãos” foi um dos filmes mais geniais da história do cinema musical.

Razões:

– economia de recursos. S. Donen teve um orçamento de “filme B” e obteve um sucesso de “filme A”. Sem poder filmar em cenários naturais conseguiu trazer o clima de montanha com grande naturalidade, em geral é difícil perceber que se tratam de cenários ou colagens.

– soluções criativas. Todos os irmãos podem ser diferenciados nas cenas de briga por serem ruivos (nenhum dos outros personagens é ruivo). Entre si são diferenciados por cortes diferentes de barba e cabelo. Isso permite aos espectadores acompanharem coreografias complexas sem se perderem.

– roteiro enxuto e claro. Assisti duas vezes e não percebi nenhuma falha de encadeamento ou de lógica.

– senso de humor libertário. Não apenas na cena final, em que os padrões puritanos dos anos 50 são desafiados com a possibilidade da existência de sexo fora do casamento, mas especialmente pela cena a seguir, que, dizem, quase foi censurada pelo conteúdo erótico subliminar.

(Eu não sou capaz de “pegar” a letra, mas em um artigo que li comenta-se que haveria referências a ovelhas e animais domésticos como companhia aos solitários irmãos. Mas na legendagem do DVD que assisti isso não fica muito claro )

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora