Desfile de Carnaval em São Paulo, Grupo Especial, sábado, 22

Os desfiles das escolas do Grupo Especial de São Paulo estão marcados para os dias 21 e 22 de fevereiro, no Sambódromo do Anhembi.

Jornal GGN – Para celebrar a principal festa popular do Brasil, o Jornal GGN faz um especial com os sambas-enredo das escolas de samba do Grupo Especial da cidade de São Paulo, mostrando que história e reflexão social também fazem parte da folia.

Os desfiles das escolas do Grupo Especial de São Paulo estão marcados para os dias 21 e 22 de fevereiro, no Sambódromo do Anhembi.

 

Pérola Negra

 

O segundo dia de desfiles começa com a Pérola Negra e o enredo “Bartali Tcherain – A Estrela Cigana, Brilha na Pérola Negra”, que homenageia o povo cigano. A escolha do enredo partiu de uma promessa a Santa Sara Kali, a padroeira do povo cigano. 

A superação dos ciganos será levada a sério pela escola: por conta das fortes chuvas na cidade de São Paulo na primeira quinzena de fevereiro, o barracão da escola alagou e cerca de 40% das fantasias foram comprometidas às vésperas do Carnaval.

 

Colorado do Brás

 

A escola do bairro do Brás apresenta o enredo “Que Rei Sou Eu?”, e conta a história de Dom Sebastião, rei de Portugal, apresentando alguns fatos sobre sua vida, seus mistérios, erros e acertos.

“Muito mais do que isso, levará a vida de um dos personagens mais enigmáticos da história da humanidade. Nascido em meio à corte portuguesa, colocado no trono aos 3 anos para defender a sua família, transformado em rei aos 14 anos e morto por sua própria ambição aos 24 anos”, diz a escola, na apresentação do enredo. “Sua história nunca terá um ponto final. Jamais saberemos o que de fato aconteceu. Mas, em nosso desfile, escreveremos as folhas em branco que não foram preenchidas nos livros de história”.

 

Gaviões da Fiel

 

Ligada à principal torcida uniformizada do Sport Club Corinthians Paulista, a Gaviões da Fiel leva ao sambódromo o enredo “Um Não Sei Quê, Que Nasce Não Sei Onde, Vem Não Sei Como E Explode Não Sei Porquê…”, com o tema casos de amor.

A escola vai apresentar casos de amor eternizados pela história, sonhos de liberdade que uniram homens e mulheres na luta por um ideal e amigos ou amantes que enfrentaram perigos para viverem lado a lado de quem gostavam.

Mocidade Alegre

A escola de samba do bairro do Limão vai exaltar elementos das matrizes culturais da África e o poder das mulheres no enredo “Do Canto das Yabás, Renasce uma Nova Morada”.

“Um canto de esperança para que a humanidade melhore e retome sua conexão com Olorum – o criador do mundo – e a Terra volte a ser um paraíso. E para conseguirmos tudo isso, precisamos estar preparados para reconhecer a sabedoria, a força e o poder feminino”, diz a escola em seu enredo.

 

Águia de Ouro

 

A Águia de Ouro leva para o sambódromo o enredo “O Poder do Saber – Se Saber é poder… Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. 

“O saber que liberta e transforma Abre portas, desata nós e amplia horizontes. Projeta o amanhã, transformando aprendizes em mestres, educando e dando sentido a um mundo novo”, diz a escola na apresentação de seu enredo.

 

Unidos de Vila Maria

 

A escola do bairro da Vila Maria vai abordar em seu desfile o enredo “A Grandeza da China e suas mentes sábias e brilhantes remetem ao mundo seus encantos. China o sonho de um povo embala o Samba e faz a Vila sonhar”.  Serão apresentadas as contribuições da China para a humanidade, seu grande crescimento e sua importância para o mundo atual.

“Através de seu enredo para 2020, nossa escola se espelha no sonho de ser maior e melhor. O sonho de uma nação gigantesca. Um povo que, ao longo de sua ancestral trajetória, contribuiu para importantes invenções. Um legado para toda a Humanidade, extraído de suas mentes brilhantes”.

 

Rosas de Ouro

 

Terceiro lugar no carnaval 2019, a Rosas de Ouro encerra os desfiles da folia paulistana abordando a relação entre homem e tecnologia, com o enredo “Tempos Modernos”. A Quarta Revolução Industrial, com robôs e inteligência artificial, vai ser contada na passarela, mostrando que todos podem usar os meios tecnológicos para melhorar de vida.

“Tudo está conectado na quarta revolução – a 4.0. Com a convergência da tecnologia digital, física e biológica, um turbilhão de ideias surge como num passe de mágica. Viver mais e melhor deixou de ser ilusão. Big data, internet das coisas, nas nuvens computação. Impressão em 3D implantada e até realidade aumentada, Inteligência artificial abonando em robôs a razão. Condição que me fez levantar a questão: Estamos preparados para viver o futuro?”, questiona a escola.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora