Doni Sacramento, uma vida dedicada a Carmen Miranda, por Ruy Castro

Enviado por Gilberto Cruvinel

Da Folha

Vida dedicada a Carmen

Ruy Castro

RIO DE JANEIRO – O normal seria que, na terça-feira, 5 de agosto, aniversário da morte de Carmen Miranda, o paulistano Doni Sacramento estivesse no Rio, mandando rezar uma missa por Carmen na igrejinha da Lapa dos Mercadores, na rua do Ouvidor, que ela frequentava. Doni fazia isto com seu próprio dinheiro, ele mesmo escrevendo para convidar as pessoas que sabia que gostavam da cantora. Foi onde o conheci, em 2005, pouco antes de publicar meu livro “Carmen – Uma Biografia”.

Em vez disso (e ele não poderia ter sido mais coerente), Doni, 57, estava sendo cremado no cemitério Jardim das Primaveras, em Guarulhos. Morto em São Paulo no dia 1º, de um aneurisma, seu corpo foi encontrado quatro dias depois, em seu apartamento no modesto condomínio em Alphaville, onde morava sozinho.

Doni dedicou a vida a Carmen Miranda. Mais exatamente, a um museu virtual da artista –www.carmen.miranda.nom.br [nom, não com]–, que criou em 2002 e abastecia com fabuloso material sobre ela: bio, disco e filmografia, fotos, vídeos, caricaturas, entrevistas, frases e o que se publicou a seu respeito na imprensa, de 1929 até hoje. Ou até a semana passada, já que ele não estará mais aqui para recortar e colar.

Tudo que ganhava, como professor de inglês e espanhol, Doni investia no site. O qual nunca lhe rendeu um centavo –julgava heresia lucrar às custas de Carmen. Com sua morte, esse material só continuará na internet se seus amigos puderem cuidar dele. O ideal seria que o Museu Carmen Miranda, agora parte do novo Museu da Imagem e do Som, o assumisse.

A campanha por uma estátua de Carmen no Rio perde também o seu mais ardente militante –e que pena que ele não viverá para admirá-la em alguma rua da cidade. O que estou dizendo? Nem eu sei se estarei vivo quando –e se– essa estátua se materializar. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

2 comentários

  1. Doni Sacramento

    Que bom achar uma nota sobre o falecimento de Doni Sacramento escrita por Ruy Castro num site do Luis Nassif. Acho que Doni teria gostado e se sentido orgulhoso. Morrer todos vamos e não se escolhe a maneira de se chegar a esse estado. Apesar de te-lo conhecido pessoalmente, também no Rio de Janeiro, e como o Ruy Castro, em 2005, durante as homenagens ao 50o. aniversário do passamento da estrêla, ambos éramos de São Paulo. Cheguei a visitá-lo em seu apartamento em Alphaville (qq. semelhança com o filme de Goddard é mera coincidência), tratando sempre do assunto Carmen Miranda. Ele andava muito desgostoso com a família da estrêla, pois essa o pressionava de alguma forma. Não se sabe sobre seus ultimos momentos, mas, talvez, a morte de sua mãe há poucos meses, tenha contribuido para seu passamento também. Doni criou o melhor site sobre Carmen Miranda que é possível se fazer. Era um capricorniano perfeccionista. Morre o homem, fica a fama, como dizia o Ataulpho. 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome