Bilheteria de filmes brasileiros cresce 30% em quatro anos

Jornal GGN – O número de ingressos vendidos nas salas de cinema em todo o país para exibição de filmes nacionais registrou crescimento de 30% nos últimos quatro anos (2009-2012), de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (10) pelo Observatório Brasileiro de Cinema e do Audiovisual (OCA), da Agência Nacional do Cinema (Ancine). O relatório aponta ainda, em relação a produções brasileiras, o aumento de 66% na renda bruta das salas de cinema e o crescimento de 20% na arrecadação dos títulos.

De acordo com a Ancine, os números mostram a consolidação da produção cinematográfica brasileira após a chamada “retomada do cinema”, a partir de 1990. O levantamento revela ainda o aumento da renda acumulada pelas distribuidoras nacionais que, no mesmo período, aumentaram os ganhos em 120%. No ano passado, de todo o público que foi ao cinema, 31,7% foram prestigiar filmes comercializados por distribuidoras nacionais, contra 23,4% em 2009. Do total de arrecadação por películas nacionais, 79,4% foram geradas por essas empresas – em 2009 essa marca foi de 36,1%.

Os dados da Ancine também mostram que o número de salas de exibição em todo o país também aumentou, apesar da média de espectadores por sala tenha caído. No final de 2012, o número de salas chegou a 2.517 – crescimento de 19,3% em relação a 2009 –, com média de 77 mil habitantes por sala de cinema, levando-se em conta o censo do ano passado que contabilizou a população brasileira em 193,9 milhões de pessoas. Em 2009, a média era de 80 mil habitantes por sala de exibição. Ainda de acordo com o relatório, 31% das salas possuem equipamentos de projeção digital no padrão DCI.

Exibição doméstica

Outro ponto avaliado pelo Observatório são as exibições domésticas e os lançamentos de obras brasileiras em DVD e em blu-ray, entre 2009 e 2012. A primeira mídia contabilizou 66 filmes brasileiros lançados por 31 distribuidoras que operam no Brasil, de um universo de 1.038 novos títulos. A Ancine mostra que as distribuidoras brasileiras fizeram mais lançamentos do que as internacionais, no mesmo período, com 717 lançamentos contra 321. Já no formato Blu-ray, os lançamentos totalizaram 455 títulos, 20 deles brasileiros.

Dos 66 títulos brasileiros lançados em DVD, 44 deles (67%) são títulos que tiveram sua primeira exibição nos cinemas entre 2008 e 2012. Outras 10 películas (15%) são obras relançadas ou lançadas diretamente nesta mídia. Outros 18% dos lançamentos são de séries de tevê, médias-metragens, curtas-metragens e vídeos educativos.

Grandes produções

De acordo com a Ancine, a produção de Cidade de Deus (2002) é considerado “um marco” tanto pelas premiações internacionais quanto pela indicação ao Oscar. Mas o Brasil tem participado em outras premiações de peso com outras obras. No Festival de Cannes foram mais de dois mil trabalhos inscritos, tendo o país vencido, anualmente, mais de 20 leões.

Entre os filmes que registraram as maiores bilheterias – apesar de ainda perderem para películas estranheiras (sobretudo as norte-americanas) – Tropa de Elite 2, com mais de 11 milhões de espectadores, seguido por Se Eu Fosse Você 2, Dois Filhos de Francisco, Carandiru e Nosso Lar.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador