Grupo Pandora comemora 15 anos com temporada de espetáculos

Jornal GGN – O Grupo Pandora de Teatro irá apresentar toda sua trajetória em uma temporada de espetáculos entre 11 de janeiro e 2 de março. A mostra gratuita comemora 15 anos do grupo e levará arte para dois pontos do bairro do Perus, na cidade São Paulo – o CEU Perus e a Ocupação Artística Canhoba – Cine Teatro Pandora.

Para o público mergulhar em sua história, o Grupo pandora escolheu quatro espetáculos que marcaram esses 15 anos por meio de seus processos criativos e encenações, são eles: Relicário de Concreto (2013), Ricardo III Não terá lugar ou Cenas da Vida de Meierhold (2015), Nomes Para Furacões (2017) e COMUM (2018).

As montagens “Relicário de Concreto” e “COMUM” foram criadas a partir de fatos históricos do bairro de Perus e evidenciam a marca de pesquisa do grupo que sempre busca abraçar teatro, memória e território.

Já os espetáculos “Ricardo III não terá lugar ou cenas da vida de Meierhold” e “Nomes para Furacões” são formados por elementos que escapam da lógica do real, entre fatos e jogos de sonho, abordando vestígios do ‘Teatro do Absurdo’.

Um dos espaços escolhidos para receber este projeto é a Ocupação Artística Canhoba – Cine Teatro Pandora, atualmente gerido pelo Grupo Pandora. O local, construído em 2010 pela Prefeitura de São Paulo para abrigar um Ponto de Leitura da cidade, teve sua obra paralisada e foi abandonado. Mas desde de fevereiro de 2016, com a colaboração de moradores e diversos coletivos o local foi revitalizado e se transformou em polo cultural.

A “Mostra de Repertório – Grupo Pandora de Teatro – 15 anos” é parte do projeto “Reminiscências” contemplado pela 30ª edição do Programa Municipal de Fomento ao Teatro da Cidade de São Paulo.

Cena do espetáculo COMUM

Foto: Fabia Pierangeli

Grupo Pandora de Teatro – Mostra de Repertório – 15 anos – Programação PERUS:

Nomes para Furacões (2017)

Sinopse: Em uma cidade devastada pela guerra, Alice busca formas de salvar seu pai e de escaparem com vida da destruição. Em um looping temporal, exploram possibilidades de sobrevivência enquanto dois soldados tentam cumprir sua missão. “Nomes para Furacões” é um jogo cênico fragmentado, dinâmico e poético, um delírio sobre a crise humanitária de nosso tempo.

Duração: 90 minutos – Indicação: Livre

Nomes para Furacões – Mostra De Repertório – Pandora 15 Anos

Quando:

11 de janeiro- sexta-feira – às 20h

12 de janeiro – sábado – às 19h

18 de janeiro – sexta-feira – às 20h

19 de janeiro – sábado – às 19h

Local: Ocupação Artística Canhoba

Endereço: Rua Canhoba, 299 – Perus

COMUM (2018)

Sinopse: Três histórias ligadas à descoberta de uma vala comum clandestina criada no período da Ditadura Militar Brasileira. A busca de um filho por informações de seus pais desaparecidos políticos. O dilema de dois coveiros encarregados da criação de uma vala. Uma jovem estudante que se aproxima do ativismo político. 1970/1990 épocas distintas se entrelaçam nos fragmentos dessas histórias e evidenciam causas e consequências. Inspirado na história da vala comum do Cemitério Dom Bosco no bairro de Perus, São Paulo/SP.

Duração: 110 min – Faixa etária: 12 anos

COMUM no CEU Perus Mostra De Repertório Grupo Pandora – 15 Anos

Quando:

25 de janeiro – sexta-feira – às 18h

26 de janeiro – sábado – às 18h

Local: CEU Perus

Endereço: Rua Bernardo José Lorena, s/n – Perus

COMUM na Canhoba – Mostra De Repertório – Grupo Pandora 15 Anos

Quando:

01 de fevereiro – sexta-feira – às 20h

02 de fevereiro – sábado – às 19h

Local: Ocupação Artística Canhoba

Endereço: Rua Canhoba, 299 – Perus

Relicário de Concreto (2013)

Sinopse: Espetáculo inspirado nas memórias dos trabalhadores da Fábrica de Cimento Portland Perus e na Greve dos Queixadas. Jovem procura emprego em uma fábrica de cimento, vê-se enredado por uma atmosfera de sonho e memória, onde cenas de um passado não muito distante irão misturar-se à suas angústias e preocupações modernas.  Passado e presente apresentam-se em uma única trajetória lírica, poética na qual a dualidade Queixada/Pelego é extrapolada em cenas e fragmentos de uma complexa rede de relações.

Duração: 75 minutos – Indicação: Livre

Relicário de Concreto – Mostra de Repertório – Pandora 15 anos

Quando:

08 de fevereiro – sexta-feira – às 20h

09 de fevereiro – sábado – às 19h

15 de fevereiro – sexta-feira – às 20h

16 de fevereiro – sábado – às 19h

Local: Ocupação Artística Canhoba

Endereço: Rua Canhoba, 299 – Perus

Ricardo III não terá lugar ou cenas da vida de Meierhold (2015)

Sinopse: Um fuzilamento. Um ensaio de teatro. Um casal que conversa sobre a vida. Um filho que nasce. Uma peça censurada. Um chefe de Estado que prepara uma refeição aos artistas. Um ator com medo de interpretar o tirano “Ricardo III” de Shakespeare. Dramaturgia de Matéi Visniec inspirada no último pesadelo do encenador russo Vsévolod Meierhold antes de ser assassinado na prisão em 1940 por ordem do Generalíssimo, a peça trata da censura política, da vida de Meierhold e da força do teatro.

Duração: 80 minutos – Indicação: Livre

Ricardo III não terá lugar_Mostra de Repertório_Pandora 15 anos

Quando:

22 de fevereiro – sexta-feira – às 20h

23 de fevereiro – sábado – às 18h

01 de março – sexta-feira – às 20h

02 de março – sábado – às 18h

Local: CEU Perus

Endereço: Rua Bernardo José Lorena, s/n – Perus

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome