Jacob do Bandolim interpretando Nazareth e Pixinguinha na Rádio MEC

Dentre o vastíssimo acervo de gravações do grande Jacob do Bandolim, que me foi presenteado pelo Barão do Pandeiro, encontrei essa duas pérolas raras gravadas na Rádio MEC.

Jacob do Bandolim interpreta, de Ernesto Nazareth, GOTAS DE OURO. De Pixinguinha, ROSA (Evocação).

Não há mais nada a ser dito. Só a ser ouvido.

luciano

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

10 comentários

  1. Jacob e Nazareth

    Jacob do Bandolim foi o maior bandolinista que o Brasil já produziu. 

    Ele também é um dos seus mais talentosos e prolíficos compositores do Choro. 

    Jacob trouxe o bandolim para o reino do ‘virtuoso performance’, usando o Choro como o seu veículo.

    “Ele fez pelo bandolim brasileiro, o que Segovia fez, no mundo, pelo violão” – Eurico Nogueira Franca. 

    Jacob foi um grande admirador da arte de Nazareth.

    “Para ele, Nazareth não apenas fotografou e criou a alma brasileira. ‘Ele foi mais eclético. Foi mais além das nossas fronteiras. O fraseado dele é uma coisa muito mais ampla do que os limites do Brasil'” – (PAZ , 1997, p.98).

    Jacob não só estudava a fundo a obra de Nazareth, como provam as análises, notas e observações feitas pelo bandolinista nas partituras encontradas no seu arquivo, mas também, “das coisas mais simples às mais complexas, seu forte compromisso com a verdade levou-o, como no caso de Ernesto Nazareth, a desvendar os mistérios que cercaram sua morte” (PAZ, 1997, p.25).

    Como intérprete, Jacob foi um grande divulgador da obra de Nazareth, incluindo várias composições do pianista em discos seus, com destaque para Jacob Revive Músicas de Ernesto Nazareth (RCA Victor BP-1) de 1952.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome