Os 110 anos do Mestre Capiba, por Laura Macedo

Por Laura Macedo

O pernambucano Capiba estaria completado 110 anos, hoje, dia 28 de outubro de 2014.  

Ele expressou de forma brilhante sua arte não só através do Frevo, ritmo peculiar da sua região, mas também via outros gêneros a exemplo do Samba e Choro.

Algumas faixas do excelente disco “Mestre Capiba por Rafhael Rabello e Convidados”.

– “A mesma rosa amarela” (Capiba/Carlos Pena Filho) # João Bosco (voz/violão), Paulo Moura (clarinete), Nico Assumpção (contrabaixo) e Rafhael Rabello (violão 7 cordas).

– “Serenata suburbana (Capiba) # Ney Matogrosso (voz), Rafhael Rabello (violão 7 cordas), Dininho, Trambique e Zizinho (Percussão).

– “Recife, cidade lendária” (Capiba) # Chico Buarque (voz), Francis Hime (piano/arranjos), Giancarlo Pareschi, Ricardo Amado, Walter Hack, José Alves da Silva (violino), Jaques Morelembaum, Márcio Eymard Mallard (Violoncelo), Luciana Rabello (cavaquinho), Rafhael Rabello (violão 7 cordas), Paulinho Trompete (Flugelhorn), Lia Gandelman (corne iinglês), Jesuína Noranha Passaroto (viola de aço), Wilson das Neves e Zizinho (Percussão).

– “Olinda cidade eterna” (Capiba) # Caetano Veloso(voz), Francis Hime (piano/arranjo), Giancarlo Pareschi, Ricardo Amado, Walter Hack, José Alves da Silva (violino), Márcio Eymard Mallard, Jaques Morelembarn (violoncelo), Jesuína Noronha Passaroto (viola de arco).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 comentários

  1. Um rosa amarela para você

    Que delicia de disco. Não canso de ouvir no Youtube essas gravações, com o inesquecivel Raphael Rabello, então… E que talento tinha o Capiba. Ainda bem que o Nordeste faz parte do Brasil, se assim não fosse, o Brasil seria imensamente mais pobre culturalmente.

    Abraços.  

    • Um “bolero” para você

      Antes do bolero uma curiosidade. Você conhece o Clube do Choro de Paris? Soube que é dirigido por uma brasileira (Maria Inês Guimarães). Estive recentemente na Cidade Luz mas não tive oportunidade de conhecer.

      Maria Luisa, um bolero da Capiba para você. Beijos.

      “Marlos Nobre dirigindo o ‘Bolero’ para orquestra de Capiba (Loureço da Fonseca Barbosa), uma peça que Capiba escreveu como réplica do famoso Bolero de Ravel. Capiba inspirou-se na ideia fundamental e genialmente realizada por Ravel de um tema único, passando por diversos instrumenos solistas da orquesra e construindo um crescendo de sonoridade e de instrumentação paulatinos até a explosão final. O curioso ‘Bolero’ de Capiba parte igualmente de um tema característico exposto no inicio por diferentes solistas, na mesma ordem usada por Ravel, como flauta, oboé, trombone, etc, que vai progressivamente crescendo até tomar conta de toda a orquestra. Uma peça curiosa e que vale a pena conferir e que eu decidi apresentar com a Orquestra Sinfônica do Recife, como minha homenagem a este excelente compositor popular que amava a música de concerto” (Marlos Nobre).

      [video:http://www.youtube.com/watch?v=CpIzAXs5Kmw%5D

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome