Dos poetas do Blog

Por Creuzo Geovani

Smith, Marx e Keynes
Três grandes economistas,
Devem estar gargalhando
Do mundo sem uma pista
Pra sair desse sufoco
Porque só tem quengo oco
De governos e lobistas.

Fortuna, poder e fama
Com bestas correndo atrás
E as nossas necessidades
Dos tempos dos ancestrais
Comer, Vestir e Dormir
Farão de novo explodir
Os fluxos dos capitais.

Só mesmo o velho mercado
Com a sua mão invisível
Será capaz de fazer
O que parece impossível:
O retorno gradual
Do crescimento global
Com seu valor intangível

É tolice imaginar
Que esse golpe na ganância
Vai deixar o ser humano
Agindo com elegância
E as raposas do mercado
Ficarão mais recatados
Bem longe da extravagância.

Bilhões serão desviados
Pro’s bolsos oportunistas,
Que nessas ocasiões
Agindo sem deixar pistas
Disfarçam sua ganância
Falando, com arrogância,
Sobre questões humanistas.

Essa gente sem caráter
Tal qual os cães nas caçadas
Perseguem as novas presas
E esquecem presas passadas,
Deixando a especulação
Buscam na corrupção
Novas riquezas roubadas

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 comentários

  1. Prezado Creuzo Geovani
    Você
    Prezado Creuzo Geovani
    Você traçou com firmeza
    Tanto o rosto dessa crise
    Quanto a sua malvadeza
    Porém, não vi na sua lista
    O nome do humorista
    Que debele essa tristeza

    Smith, Marx e Keynes
    Citado pelo o colega
    Se ainda fossem vivos
    Quebravam até bodega
    É que suas teorias
    Pra crise de hoje em dia
    Nenhuma delas se emprega

    Com relação ao castelo
    Do deputado Edmar
    Garanto ao nobre poeta
    Se for meu pode ficar
    Só não pago a escritura
    Porque quem tem cara dura
    É aquele meu xará.

    Edmar Melo.

  2. Creuzo,

    Inspiração dos
    Creuzo,

    Inspiração dos Deuses …

    “Bilhões serão desviados
    Pro’s bolsos oportunistas,
    Que nessas ocasiões
    Agindo sem deixar pistas
    Disfarçam sua ganância
    Falando, com arrogância,
    Sobre questões humanistas”

    Um abraço,
    Soledad

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome