Os poetas do Portal

POEMA
Brincar de Livro

(In Memoriam do Poeta Pedro Ribeiro Pinto)

Como à vezes o pai proibia de brincar lá fora
Eu garrava o quarto de tabuinhas
E lá me ia brincar então dentro de um livro
Numa revista, num gibi; ou mesmo a Bíblia
Que foi o melhor livro que li em toda a minha vida!

Como às vezes o pai não deixava brincar na rua
Eu ia brincar na rua de um romance
Lá onde eu conhecia um poeta, um pirata
Ou um pai muito diferente do que era o meu pai!

Como às vezes eu podia finalmente ir brincar na rua
De lá fora eu via a vida pura ao vivo
E era o Super Guri, o Bat-Piá, o Super Pateta
E vivia aventuras como se dentro de um livro
Que talvez até por isso mesmo eu me tornei Poeta!
-0-
Silas Correa Leite – www.artistasdeitarare.blogspot.com/

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora