Sai, sai, sai bobalhão! Sai, sai, sai charlatão!

Por Luciano Hortêncio

Os brasileiros já nasceram na folia 
Dão pé nas bolas e farreiam noite e dia 
No carnaval vendem tudo quanto tem 
Para gozarem essa festa sem igual 

Sai, sai sai bobalhão 
Sai, sai sai charlatão 
O carnaval jamais se acabará 
Com essa boba e tola opinião 

Tu procuraste foi sarna pra se coçar 
E muitas pragas sem que possa se livrar 
Se te apanha o povo do carnaval
Faz de ti um enterro infernal

Sai, sai sai bobalhão 
Sai, sai sai charlatão 
O carnaval jamais se acabará 
Com essa boba e tola opinião 

 

Francisco Alves – O BOBALHÃO – samba de Sinhô.
Disco Odeon 10.113-A.
Fevereiro de 1928.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

2 comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome