Sala de visitas: lidando com o fim da vida e a história da Bossa Nova

Edição aborda como aceitar a transição para o fim da vida, com a médica Ana Claudia Arantes, e ainda, as curiosidades da série “7 x Bossa Nova”


 

Jornal GGN – Nesta edição, Luis Nassif recebe Ana Claudia Quintana Arantes, médica do Albert Einstein, que se destacou nos últimos anos pela maneira como compreende e exerce a especialidade de lidar com pacientes na fase final da vida. 
 
Em seguida ele recebe o jornalista e produtor de televisão Rogério Brandão, que dirigiu, ao lado de Belisario Franca, a melhor série sobre Bossa Nova já produzida no país e no mundo, a “7 x Bossa Nova”, lançada em 2005, e que contou a história do gênero musical da periferia até o centro, quando estoura na voz dos grandes ícones Tom, Vinícius e João Gilberto.
 
Por fim o apresentador do Sala de visitas recebe o Trio Choro Moderno, formado pelos irmãos Pedro (cavaco e violão tenor) e Paulo Ramos (violão de sete cordas) e o baterista Diego Pereira, que acabam de lançar o CD Bolo de Fubá, o primeiro álbum do grupo, com composições inéditas e com participação especial de Sizão Machado (contrabaixo), Vitor Alcântara (sax) e Guilherme Ribeiro (acordeom).  
 
https://www.youtube.com/watch?v=AmmuDqoVduc&feature=youtu.be width:700

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anna_

- 2017-04-06 19:07:21

Excelente.

Excelente.

Aracy_

- 2017-04-06 13:43:27

Parabéns pela entrevista

Além de muito competente nos aspectos técnico e ético, Dra. Ana Cláudia é uma profissional corajosa por expor a questão do despreparo de boa parte dos médicos para lidar com o envelhecimento, o fim da vida e o sofrimento humano. O que ela diz sobre a crueldade perpetrada com os estudantes das faculdades de Medicina é a pura verdade.

Ainda bem que há quem se preocupe em dar uma formação humanista aos profissionais de saúde e respeitar o que há de mais sagrado no doente: a dignidade. 

Pedro Penido dos Anjos

- 2017-04-06 01:49:23

Vitimação

Puxa é que eu estava aqui num choque de gestão realmente não existem pessoas mal intencionadas na vida, se a gente  pensar forte tudo vai ficar bem, não é verdade?, e a pós verdade, Nassif, Luis, ainda bem que gosto de você.

 

Médio!

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador