Sala de visitas: mercado de artes no Brasil e a educação na gestão Dória

Nesta edição, Nassif entrevista a artista plástica Cris Conde, a pedagoga Sirlândia Teixeira e os músicos Chico Teixeira e Thadeu Romano

Jornal GGN – Nesta edição, Luis Nassif visita o ateliê da artista plástica Cris Conde, carioca radicada em São Paulo e neta do galerista Duda Conde. Autodidata, Cris se destaca pelos desenhos delicados, a sensualidade feminina e a economia nos traços, já tendo apresentado trabalhos na Europa e convidada para a renomada Bienal de Firenze. Nesta entrevista, ela fala das dificuldades e incentivos de produzir arte no Brasil.

Em seguida, Nassif recebe Sirlandia Teixeira, vice-presidente da Associação Brasileira de Brinquedotecas, para avaliar a decisão do prefeito de São Paulo, João Dória, de fechar salas de leitura e brinquedotecas, negando a contribuição de espaços lúdicos para a pedagogia.

Por fim, Nassif recebe o cantor e compositor Chico Teixeira que apresenta o mais recente trabalho, “Saturno”, e fala sobre seu projeto de resgate da música sertaneja de raiz. Essa entrevista conta com participação especial de Thadeu Romano no acordeom.

Assine

https://www.youtube.com/watch?v=_JiuHDTgp3g width:700

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Quando Collor subiu ao poder,

    Quando Collor subiu ao poder, morava no Rio, e tinha uma vizinha muito vaidosa por ser amiga de uma distante amiga do alagoano. Um dia, já cansada de ouvi-la elogiar Collor, eu disse, quase como uma pessoa que incorporava um espírito: pena que ele não vai passar muito tempo no poder. 

    Mesmo sendo quem sou; simples mortal, e meio ingênua, tinha em mim uma certeza, desde aquela roubalheira feita nas nossas contas, divulgada em cadeia nacional pela ministra da fazenda de então, que aquilo seria apenas o começo da queda do salvador da pátria. E foi um dia de glória a queda daquele safado.

    O mesmo estou pensando e dizendo a mim mesma sobre Dória. Ele pode terminar o mandato de prefeito, ou se candidatar a presidente e ganhar. Mas, num cargo ou noutro, a chance de sustentação no poder é quase nada, porque ele é dos caras que se atropela nas palavras e nas ações, Nem carece de críticas. 

    A vid apolítica de Dória é tão passageira como uma núvem. 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome