Sessão de cinema: “O caso dos irmãos Naves”

Enviado por Pedro Penido dos Anjos

https://www.youtube.com/watch?v=aMrZu0P9ikc width:700 height:394

O Caso dos Irmãos Naves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. O caso dos irmãos Naves

1967 • p&b • 92 min

DireçãoLuís Sérgio Person

Roteiro

Jean-Claude Bernardet
Luís Sérgio Person

Elenco

Juca de Oliveira
Raul Cortez
Anselmo Duarte
Sérgio Hingst
Lélia Abramo

Génerodrama

País Brasil

IdiomaportuguêsPágina no IMDb (em inglês)

O caso dos irmãos Naves é um filme brasileiro de 1967, do gênero drama, dirigido por Luís Sérgio Person e com roteiro livremente adaptado do romance de João Alamy Filho, que fora o advogadodos irmãos.

Índice

 

Sinopse

Conta a história real, ocorrida em Araguari (interior de Minas Gerais), da prisão, tortura e morte dos irmãos Naves, Joaquim e Sebastião, injustamente acusados de um crime na época do Estado Novo de Getúlio Vargas. Presos e torturados, os Naves são obrigados a confessar um crime que não cometeram.

Elenco

 

Principais prêmios e indicações

 

Applications-multimedia.svgA Wikipédia possui o
Portal Cinema

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

6 comentários

  1. Segure a barra

    Segure a barra, pois o filme é barra pesada para aqueles que tem sede de Justiça e não de  justiçamentos.

    É de dar pontapé na televisão quando o  sujeito repreentado pelo grande Anselmo Duarte tece sua trama de covardia para condenar os réus.

    Aos coxinhas fica o exemplo da famosa frase: -eu ouvi dizer que….., hoje, a mãe das delações premiadas.

     

    Ao Jornalista Nassif fica a sugestão do artigo do Carone,  saído há pouco no Viomundo:

    http://www.viomundo.com.br/denuncias/marco-aurelio-carone-presidenta-dilma-solicite-ao-itamaraty-informacoes-sobre-a-carta-de-intencoes-que-aecio-assinou-em-londres-em-2004.html

    Procurava por este assunto desde há muito tempo e finalmente alguém o reativou para o bem do Brasil e da Democracia.

     

    • Aécio teria ido a uma festa na Spencer House…

      Nada custa recordar. O tucano participou, no dia 16 de maio de 2004, de uma mega-festa na mansão inglesa dos Rotschild. O evento fechadíssimo era em homenagem ao empresário Mário Garnero, do grupo Brasilinvest – um banco de negócios que lidera cerca de US$ 3 bilhões de investimentos ao redor do mundo. Aécio Neves foi um dos coroados a ter o privilégio de entrar na famosa “Spencer House”, uma construção do século XVIII que pertence a Lorde Jacob Rothschild, usada apenas em ocasiões especiais. No encontro, o neto de Tancredo foi apresentado como “o futuro Presidente do Brasil”.

      Jorge Serrão foi quem escreveu isto, numa edição de artigos de 2006:

       

      http://www.alertatotal.net/2006/06/o-governo-real-mundial-e-o-brasil-de.html

       

  2. Muda-se o foro mas repete-se o modus operandi.

    Tiradentes fala :

    “Ó grandes oportunistas sobre o papel debruçados, que calculais mundo e vida em contos, doblas, cruzados, que traçais vastas rubricas e sinais entrelaçados com altas penas esguias embebidas em pecado! Levantai-vos dessas mesas, saí de vossas molduras, vede que masmorras negras, que fortalezas seguras, que duro peso de algumas que profundas sepulturas nascidas de vossas penas, de vossas assinaturas! Por sentenças, por decretos divinos: e hoje sois, no tempo eterno, como ilustres assassinos.”

    (ESTADO DE MINAS, 21 de abril 1970)

    Trecho da obra Romanceiro da Inconfidência (Cecília Meireles), encenado na peça A Inconfidência na Praça.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome