Venha para o club

Não é legal quando um jovem estudante de comunicações se envolve ao ponto de criar um video sem contar com nenhum apoio prévio? Eu acho isso positivo. Porque tudo deve ser deixado a cargo de políticos ou marqueteiros? Cidadãos comuns também podem manifestar suas preferências além do simples voto em urna ou comentários em blogs.

Paulo Enrique Reis já foi entrevistado pelo portal terra:

http://www.terra.com.br/noticias/infograficos/eleicoes/dilma-boy/index.htm

Isso foi quando o novo hit do Youtube, Dilmaboy, atingiu 100 mil visualizações.

Depois, dia 29/jul, ele filiou-se ao PT. E sua interpretação, após 200 mil exibições, ganhou um desenho animado:

http://www.vermelho.org.br/tvvermelho/noticia.php?id_noticia=134147&id_secao=29

Meus parabéns ao Paulo pela criatividade e desembaraço. Mas conta aí, como é que numa matéria está com 25 anos e noutra com 27? rs.

(não é possível copiar a matéria do terra.com.br. O texto em vermelho.org.br a seguir)

DilmaBoy agora conta com versão em desenho animado

Há dias o vídeo DilmaBoy estourou na internet, com quase 200 mil acessos. Agora, uma nova versão, desta vez em desenho animado, promete ser o destaque do Youtube desta semana. O vídeo ficou famoso por parodiar a música Telephone da cantora norte-americana Lady Gaga. O goiano Paulo Reis, 27 anos e estudante de publicidade, é o criador do vídeo oficial. O clipe estourou depois que Dilma agradeceu o gesto em seu twitter, que tem milhares de seguidores.

O fato marcou a disputa pelo Palácio do Planalto como seu primeiro hit. O detalhe é que ele não saiu da cabeça de nenhum dos marqueteiros pagos a peso de ouro pelas campanhas dos presidenciáveis. O autor é mesmo um estudante. Além de Paulo, milhares de brasileiros apoiam partidos, como o PCdoB, que compõem a coligação “Para o Brasil seguir mudando” de Dilma Rousseff.

Sucesso no Youtube, DilmaBoy é um dos vídeos mais compartilhados do mundo no Twitter e Facebook, segundo o site www.zocial.tv, que classifica filmes exibidos pela web de acordo com a quantidade de citações recebidas nas redes sociais.

“Ela não é o cara, mas é amiga do homem, você nem é o cara, nem amigo do homem” e “Sorry, Serra, mais uma vez vai dar PT” são alguns dos refrões do hit, que até a tarde do dia 16 de julho exibia a marca de quase 140 mil acessos, a maioria nas últimas 48 horas, depois que passou a ser citado pelas redes sociais.

Viral eleitoral

Na esteira do sucesso, Paulo Reis, que aparece no vídeo dançando e cantando, criou um perfil oficial no Twitter (@dilmaboyoficial), que em três dias angariou quase 15 mil seguidores. Entre eles está a própria Dilma, que divulgou em seu perfil o endereço oficial de Paulo Reis e o link para o Youtube, além de postar um agradecimento especial ao estudante.

Outros dirigentes do PT, como o secretário nacional de Comunicação da legenda, deputado federal André Vargas (PR), e o coordenador da campanha da ex-ministra na rede, Marcelo Branco, também postaram em suas contas mensagens de agradecimento a Paulo, que já chama a candidata de “companheira Dilma”.

Na linguagem da internet, o estouro do vídeo é chamado de marketing viral, quando alguma informação ou conteúdo se multiplica na internet por meio das redes sociais virando o assunto do momento.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome