Bolsonaro determina extinção da Ceitec

Comando de estatal criada pelo ex-presidente Lula foi entregue a militar; empresa é a única da América Latina a fabricar chips com silício

Indústria de semicondutores CEITEC. Foto: Reprodução

Do Brasil de Fato

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro determinou a extinção do Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec) na última quinta-feira, e o comando da empresa já foi entregue a um militar, o general da reserva do Exército Abílio Eustáquio de Andrade Neto.

A recomendação foi formalizada pelo conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), sob a alegação de uma dependência de injeções de aproximadamente R$ 50 milhões ao ano para atender a diferença entre receita e despesa, apesar dos aportes de R$ 800 milhões feitos ao longo de duas décadas.

Entretanto, os dados do PPI projetam que tal diferença deve deixar de existir até 2028, e os trabalhadores da Ceitec ressaltam que tal trajetória pode chegar a um balanço positivo na metade do tempo estimado.

A Ceitec foi fundada em 2008 pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Sediada em Porto Alegre, a empresa está vinculada ao Ministério de Ciência e Tecnologia, e é responsável pelo desenvolvimento do chip para rastreabilidade bovina, sendo a única empresa da América Latina que fabrica completamente chips com silício, cobrindo toda a escala de produção.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Repare no detalhe: ‘…é responsável pelo desenvolvimento do chip para rastreabilidade bovina, sendo a única empresa da América Latina que fabrica completamente chips com silício,” O Genocida não quer ter o seu gado rastreado, quem sabe se alguém esclarecer que se trata de outro gado ele reconsidera.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome