Brasil tenta atrair investimentos estrangeiros em energia solar

Jornal GGN – No próximo dia 11 de junho, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) vai até Munique, na Alemanha, para tentar atrair empresários dispostos a fazer parte da cadeia brasileira de energia solar.

Em parceria com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), a entidade vai levar informações sobre o potencial brasileiro, os incentivos governamentais, as linhas de financiamento e os possíveis locais para instalar fábricas e parques de geração.

O evento não contará apenas com empresários alemães. A expectativa é que empresas da Áustria, China, Itália e Espanha também estejam presentes.

O governo federal enviará representantes, que ficarão responsáveis por conversar com os investidores estrangeiros. Os empresários brasileiros, por sua vez, poderão buscar investidores ou mesmo empresas estrangeiras interessadas em joint ventures.

Além da Apex-Brasil, estarão no evento representantes do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), do Inmetro e também dos governos de Pernambuco, Minas Gerais e da Bahia.

O governo anunciou mais dois leilões de energia solar este ano e o primeiro deve ocorrer ainda este mês.

“O Brasil está vivendo um momento efervescente para o setor. Há demanda e há tempo hábil para que elas se instalem no país. Vale lembrar que, além da energia contratada pelo Governo, há interesse do consumidor que valoriza cada vez mais este tipo de tecnologia”, explicou o presidente da Apex-Brasil, David Barioni Neto. “Queremos mostrar para quem ainda não decidiu se estabelecer no Brasil, as oportunidades que temos a oferecer e as perspectivas de longo prazo deste mercado no país. Este tema é uma das prioridades da área de atração de investimentos estrangeiros”.

O primeiro leilão de energia solar do Brasil foi realizado no ano passado e atraiu R$ 7,1 bilhões em investimentos. Como resultado, a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) prevê a construção de mais 31 empreendimentos de energia solar, com capacidade instalada de 889,6 MW.

Além disso, no mês passado, o grupo chinês BYD anunciou a primeira fábrica de painéis fotovoltaicos do Brasil, que será instalada em São Paulo com a meta de produzir 400 MW de painéis solares por ano. 

Leia também: Painéis chineses made in Brazil

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

7 comentários

  1. o país é tão azarado tão

    o país é tão azarado tão amaldiçoado – pelo contexto ideológico da chave analítica ggn-nassif down “o país que poderia ter sido e não foi” – que quando, graças ao investimento chinês bilateral de ocasião faz o ladrão… na bacia d’almas, construirmos uma plataforma energética de escala chinesa robusta e abrangente de produção à moda chinesa de energia solar barata paratodos em território brasileiro, perigas entonces, o sol iluminado do Brasil, florão da América, não mais existir… não mais irradiar luz e calor solar… não mais termos sol escaldante em escala solar na então antigamente ensolarada região do Brasil tropical…

  2. O sol é tão lindo!
    Pode ter o sol que tiver mas sabe aquele valor ali em MW?!
    Multiplique por 16% para ter a real capacidade de geração instalada.

    Custou quanto mesmo?
    Bom, deixa pra lá. É tão bonito que pega até mal argumentar contra.
    Deixa os alemães venderem o excesso de produção deles pois afinal de contas eles estão sempre precisando de uma ajudinha.
    Hoje vi um representante da Mercedes no Jornal Hoje propondo que O Governo pague.parte do salário de seus funcionários para não demiti los.

    E tem sempre o argumento emocional dos verdes.
    Mas o dia está tão ensolarado. Uma beleza. Deve ser isso mesmo. É tão bonito, tão politicamente correto. Só pode ser isso.
    Yes we can!
    O sol!

    Sabe aquele papo de.maluco que não sabe fazer uma conta no papel?
    Faz a conta amigo!

    • O governo é bonzinho, é camarada…..

      Não admira que a Mercedes faça uma proposta desta, afinal o governo enterrou mais de 100 bilhões de reais nas desonerações para que?  Para salvar alguns empregos, que agora já estão sendo perdidos de vez.  Para que serviu?  Sabe o que penso? A maior revolução no Brasil, vai acontecer quando nós importarmos empreendedores dignos deste nome. Deveríamos abrir as portas da imigração para todos os engenheiros desempregados que existem pelo mundo afora, e ao mesmo tempo abrir as portas de emigração para todos os coxinhas se mudarem para fora do Brasil.

    • “”Pode ter o sol que tiver

      “”Pode ter o sol que tiver mas sabe aquele valor ali em MW?!

      Multiplique por 16% para ter a real capacidade de geração instalada.””

      Novamente, brinde-nos com sua sapiência.

      De onde tirou os mágicos 16%?

      Qual os parâmetros utilizados para se chegar a essa cifra?

      Não nos prive de seo propedeutismo.

      Estamos ansiosos pela explicação.

      • Não pare não, conclua!
        15% é o que produz o melhor painel do mercado.

        Lógico, vc já deve saber disso e sua pergunta foi apenas retórica para depois concluir.
        Pode mandar bala, conclua!

        • 1% a mais é mágica.
          1% de lambuja pra vc!

          Mágica! Vc viu muito bem!

          Como disse antes, não farei conta porque se fizer VC não vai acreditar.

          Faça a conta aí!

  3. (Gente, tou com mais uma

    (Gente, tou com mais uma pergunta pros canalhas em serie do governo norte americano patentearem como se fosse propriedade intelectual DELES e nao minha e nao tenho nem como a perguntar.

    Sinto muito.)

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome