Brasil terá satélite para levar internet a municípios em áreas de difícil acesso

Sugerido por Gão

Do blog do Planalto

Brasil terá satélite que permitirá levar internet de qualidade a municípios em áreas de difícil acesso

Conversa com a Presidenta

A presidenta Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira (5), em sua coluna semanal, que o governo federal já está em fase final para contratar a construção e o lançamento do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC). Ao responder pergunta de Wilson Santos, 27 anos, microempreendedor individual de Nova Iguaçu (RJ), a presidenta afirmou que o satélite complementará a rede terrestre da Telebrás e permitirá levar internet de qualidade a municípios localizados em áreas de difícil acesso.

“O satélite vai atender às necessidades do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), melhorando significativamente a oferta e a qualidade da internet, atendendo também às necessidades das comunicações estratégicas civis e militares do governo brasileiro. Para o Plano de Banda Larga, o satélite complementará a rede terrestre da Telebrás e permitirá levar a internet de qualidade a municípios localizados em áreas de difícil acesso, aonde não conseguimos chegar por via terrestre com fibra ótica”, afirmou.

Segundo a presidenta, para a segurança das instalações e das informações, os centros de controle do satélite geoestacionário ficarão em instalações militares e serão operados, conjuntamente, pelo Ministério da Defesa e pela Telebrás.

“Na área da Defesa, um dos projetos beneficiados com essa expansão da capacidade de comunicações por satélite será o Sisfron, sistema de monitoramento das fronteiras terrestres. O governo está investindo no projeto cerca de R$ 1,4 bilhão, incluindo a montagem e lançamento do satélite, seguros e as plataformas terrestres. Esse projeto prevê ainda o lançamento de mais dois satélites. Com estas ações, Wilson, vamos aumentar a segurança das comunicações e da troca de dados entre os órgãos públicos, nas redes do governo, além de massificar o acesso à internet no âmbito do Plano de Banda Larga”, disse.

Na coluna, Dilma também reafirmou que o programa Mais Médicos está tornando realidade o Pacto pela Saúde, melhorando a qualidade dos serviços oferecidos à população e acelerando os investimentos em obras e na compra de equipamentos.

“Nesta semana estão chegando novos profissionais e, com eles, o Mais Médicos terá 3.664 médicos. Eles estarão atuando nas periferias das grandes cidades, nas médias cidades, no interior, em todas as regiões do país, mas com prioridade ao Norte e Nordeste, e atendendo também distritos indígenas e à nossa população quilombola. Serão mais de 12 milhões de brasileiros beneficiados por esses profissionais. Até o fim deste ano o número subirá para mais de 6.600 médicos, cobrindo cerca de 23 milhões de pessoas”, disse.

http://blog.planalto.gov.br/brasil-tera-satelite-que-permitira-levar-int…

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

5 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Anarquista Lúcida

- 2013-11-10 18:43:51

Nao é preciso ser uma coisa ou outra...

Que mania as pessoas têm de colocar as coisas em termos binários! Poderia ser feito por brasileiros e no Brasil, até com ajuda de técnicos do Exército e da ABIN, mas nao nas instalaçoes deles e sob controle SÓ deles. 

Frederico69

- 2013-11-09 18:39:31

o que não dá

é pra deixar na mão dos gringos como é hoje.

o ruim é que isso é reflexo das teles que exploram o povo e não investem.

jns

- 2013-11-09 15:42:54

PMDB Ataca Neutralidade na Rede

Governo defende neutralidade da rede no Marco Civil da Internet

Portal Brasil | 06/11/2013

Medida diz que provedores de conexão devem tratar igualmente quaisquer pacotes de dados na internet

O secretário de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça, Marivaldo de Castro Pereira, afirmou nesta quarta-feira (6) que considera fundamental a aprovação da proposta do marco civil da internet (PL 2126/11, apensado ao 5403/01) pelo Congresso e que o texto final deve inclui o princípio da neutralidade da rede.

Durante comissão geral, no Plenário, ele destacou que a proposta se trata de uma Constituição da internet, que vai nortear outras regulamentações sobre o tema. “Hoje há confusão na regulação de inúmeros temas relativos à internet, tanto no Poder Legislativo, como no Poder Judiciário”, destacou. Segundo ele, hoje as decisões da Justiça sobre internet são contraditórias.

O diretor da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) do Ministério da Ciência e Tecnologia, Nelson Simões, também apoiou a proposta por defender direitos de usuários e impor deveres aos provedores. Ele defendeu a neutralidade de rede, que, na sua visão, permite a inovação na internet e o crescimento da rede.
Pelo princípio, os provedores de conexão devem tratar igualmente quaisquer pacotes de dados na internet, sem distinção por conteúdo, origem e destino, serviço, terminal ou aplicação. “Se a rede deixar de ser neutra, gera-se desigualdade de oportunidade para todos”, disse.

***

PMDB quer Marco Civil da Internet sem 'neutralidade da rede'

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/11/1367604-pmdb-quer-marco-civil-da-internet-sem-neutralidade-da-rede.shtml

Estratégia do PMDB é descartar todo o relatório do Marco Civil 

http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=35344&sid=4#.Un5WCXD1zfQ

***

Participe

A população pode participar do debate que ocorre neste momento, no Plenário da Câmara, com perguntas e comentários pelo Disque Câmara (0800 619 619) e pela sala interativa do e-Democracia.

Fonte: Câmara dos Deputados

Ledour

- 2013-11-09 14:40:01

Depois dos PACs desempacarem,

Depois dos PACs desempacarem, depois das seis mil creches, depois do MCMV sair do papel,  depois de tantas inaguracoes de pedras fundamentais, depois que o Sao Francisco vazou, ate' poderemos acreditar nesta nova promessa da ex-gerentona....

Que piada hein Rafinha Bastos?

 

Anarquista Lúcida

- 2013-11-09 14:37:33

Medida na direçao certa; só nao gostei do controle pelo Exército

É perigoso deixar nas maos deles, e dentro das instalaçoes deles. Se houver outro golpe, a vigilância será total... 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador