Comissão do Senado aprova isenção de impostos para startups

Jornal GGN – O projeto de lei que concede isenção de impostos federais a novas micro e pequenas empresas de tecnologia da informação e comunicação (startups) foi aprovado nesta terça-feira (28) na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) do Senado. A matéria precisa ainda ser aprovada pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), antes de seguir para a Câmara.

O projeto (PLS 321/2012) institui o Sistema de Tratamento Especial a Novas Empresas de Tecnologia (Sistenet), para beneficiar empresas com receita bruta trimestral de até R$ 30 mil e, no máximo, quatro funcionários. Pelo texto, a empresa pode permanecer no sistema por até quatro anos e sua adesão é feita durante a inscrição na Receita Federal. Após esse período a startup terá trinta dias para aderir ao Simples Nacional, desde que atenda às normas desse sistema de tributação.

Caso a empresa, já inscrita no Sistenet, venha a obter receita trimestral superior a R$ 30 mil antes de quatro anos, deverá comunicar imediatamente sua saída desse cadastro. Se a comunicação não for feita até trinta dias após a apuração trimestral acima do teto, a empresa será automaticamente excluída do sistema e estará sujeita a multa.

Veja mais em:

Prazo para inscrição na primeira fase do Start Up Brasil termina nesta sexta-feira (31)

Startups brasileiras de educação e e-comércio são finalistas do Desafio Intel 2013

Google compra startup criadora de tecnologia de energia eólica

O autor do projeto, o senador José Agripino (DEM-RN) afirmou que as startups são empresas “iniciantes e inovadoras, fruto das iniciativas de jovens que transformam boas ideias, muitas vezes concebidas no seio das universidades, em negócio lucrativos”. Para ele o apoio a essas empresas é necessário em razão das dificuldades enfrentadas nos primeiros anos de um novo empreendimento.

O relator do projeto, senador Valdir Raupp (PMDB-RO), afirmou considerar que o incentivo às microempresas que atuam no setor de tecnologia de informação resultará em desenvolvimento científico e tecnológico no país. O texto aprovado na comissão incorpora diversas emendas apresentadas por Raupp para adequar o projeto à legislação em vigor.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome