Governo Federal seleciona 50 startups para capacitação em negócios inovadores

Jornal GGN – O Governo Federal deu início, na terça-feira (6), à segunda etapa do programa voltado à capacitação de empreendedores com foco em inovação, com a seleção de 50 startups dentre os quase 1.400 projetos que se inscreveram no InovAtiva Brasil, parceria entre o MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) e a Endeavor. Os empreendedores escolhidos desenvolvem projetos em áreas como telecomunicações, internet, eletrônicos, bens de consumo, varejo e serviços, biotecnologia, transporte e indústria de transformação.

A segunda fase do programa será voltada ao aprimoramento dos projetos selecionados, bem como o desenvolvimento de modelos de negócios promissores. Para isso, serão realizados workshops presenciais e disponibilização de material online, por meio dos quais os participantes poderão ter acesso a sessões de coaching com especialistas e empreendedores experientes.

“No Brasil, ainda não há a cultura de que os projetos de negócios sejam elaborados para serem ofertados ao capital empreendedor. A maioria das empresas startups fecha as portas precocemente porque não conta com apoio para que os produtos inovadores efetivamente ganhem o mercado consumidor”, explica Nelson Fujimoto, secretário de Inovação do MDIC.

Os 50 selecionados terão que fazer um vídeo, ao fim da segunda fase do programa, para apresentar seu negócio e mostrar as principais características do modelo, o tamanho do mercado e seu potencial de crescimento. Os projetos vão passar, em seguida, por uma banca de especialistas. Somente os 20 negócios mais inovadores e promissores avançarão para a fase final do InovAtiva, que se encerra em 27 de setembro.

Na fase posterior, que começa em outubro, os participantes serão capacitados sobre as diversas maneiras de obtenção de recursos para financiar suas empresas, sofisticando seus planos de negócio a fim de torná-los atrativos para potenciais investidores. Além disso, serão mostradas aos participantes as formas de captação via financiamento público e as várias linhas de crédito existentes para fomento a inovação. O programa termina com uma apresentação dos projetos a uma banca de potenciais investidores e especialistas, que vão analisar o potencial de seus negócios.

Com informações do MDIC

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome