Conferência Internacional da World Wide Web é realizada pela primeira vez na América do Sul

A ciência e a tecnologia têm um papel cada vez importante no Brasil, afirmou na quarta-feira (15) o ministro da Ciência Tecnologia e Inovação (MCTI), Marco Antonio Raupp, durante a cerimônia de abertura do 22ª Conferência da World Wide Web (WWW2013) – o evento acontece pela primeira vez na América do Sul, no Rio de Janeiro. O objetivo da WWW2013 é discutir os avanços da internet e as novidades científicas que vão levar novos produtos para o mercado nos próximos anos.

Segundo o site do MCTI, Raupp lembrou que a presidenta Dilma tem dito que “a ciência, a tecnologia e a inovação são prioridades para o governo federal porque são instrumentos para o desenvolvimento econômico e social”. Ele explicou que “a evolução científica e tecnológica da web é de interesse do Brasil e está completamente alinhada com as diretrizes do governo federal”, completou.

De acordo com o ministro, dois exemplos do que o governo deseja para a internet são a governança pluralista do Comitê Gestor da Internet e a discussão no Congresso Nacional sobre o marco civil da rede, “que são democráticas e colaborativas”..

Em palestra para participantes de diversos países, o ministro mostrou um panorama da rede no país. Segundo ele, em 2012 a internet atingiu 49% dos domicílios brasileiros, 89% das escolas públicas e 98% das empresas com dez ou mais funcionários. “São mais de 3 milhões de endereços pontoBR”, acrescentou.

Redes sociais

Já o secretário de Política de Informática do ministério (Sepin/MCTI), Virgilio Almeida, coordenador do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), um dos organizadores do WWW2013, ressaltou que os brasileiros têm uma presença maciça nas redes sociais, contando com mais de 65 milhões de usuários – o ministro completou, dizendo que 70% dos usuários com idade entre 9 e 16 anos dizem ter um perfil próprio em redes sociais.

Durante a apresentação, Raupp citou três iniciativas do governo que usam a web para avançar na ciência e tecnologia no Brasil: a Plataforma Lattes, base de dados com mais de 2,5 milhões de currículos acadêmicos de pesquisadores e profissionais brasileiros; o Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC), com mais de 33 mil títulos de diversas áreas; e a Rede Nacional de Pesquisas (RNP), que conecta cerca de 900 instituições via internet de alta velocidade.

O ministro lembrou que, em março, foi lançada a segunda fase do programa Start Up Brasil para acelerar e facilitar a criação de empresas iniciantes para tecnologias da informação e internet. Para o secretário da Sepin/MCTI, o Brasil é um país atraente para empresas de internet e tecnologia. “Queremos atrair talentos e oferecer boa oportunidade para empreendedores desenvolverem tecnologia inovadora e negócios para a web”, completou Almeida.

O WWW2013 conta com de mil inscritos de diversos países e terá a participação de vários nomes importantes da internet, como o inglêsTim Berners-Lee, criador da web e considerado uma das figuras mais importantes do século XX. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome