Projeto desenvolverá produtos e protótipos para setor de petróleo

Jornal GGN – O Brasil já tem um polo de desenvolvimento de produtos e protótipos para o setor de petróleo e gás para atender à demanda do mercado nacional nesse setor. O INT (Instituto Nacional de Tecnologia), a PUC (Pontifícia Universidade Católica) do Rio de Janeiro e a Onip (Organização Nacional da Indústria do Petróleo) lançaram, na última semana, o projeto Fabricação Digital, que deve viabilizar a ampliação dessa área estratégica.

De acordo com os responsáveis pelo programa, a iniciativa tem o objetivo de fortalecer a cadeia de fornecedores brasileiros de bens e serviços, desenvolver tecnologia nacional e permitir às indústrias a produção de protótipos e produtos em todos os tipos de tecnologias existentes atualmente. O projeto, que conta com investimento de R$ 10 milhões da Petrobras, contempla sete técnicas de prototipagem e oito tipos diferentes de materiais, como titânio, alumínio, aço, náilon e outros plásticos de alta resistência.

Laboratórios integrados da PUC e do INT vão oferecer serviços tecnológicos. Na PUC, serão disponibilizados cerca de 30 equipamentos, alguns, inclusive, vindos da Europa, como uma impressora 3D para protótipos de equipamentos de grandes dimensões. A universidade também vai oferecer serviços de digitalização e modelagem de sólidos em 3D.

A fabricação de produtos finais será viabilizada pela prototipagem de polímeros, que será desenvolvida no INT. De acordo com a Onip, outra envolvida no projeto da Fabricação Digital, o Brasil tem uma demanda reprimida de mais de 400 empresas na área de óleo e gás, em busca desse tipo de solução unificada.

Com informações do MCTI

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome