Home Editoria Economia A concentração de renda nos Estados Unidos

A concentração de renda nos Estados Unidos

0

Ate ler causa angustia…

Do Daily Finance

“Porque o Crescimento Ainda Deixa 95% dos Americanos do Lado de Fora”.

Ha duas geracoes atraz, “duas Americas” se referia aa aguda divisao entre os americanos que prosperavam e os atolados na pobreza, estagnacao, e discriminacao, um abismo ao qual se enderecou Michael Harrington em seu influente livro “A outra America: Pobreza nos Estados Unidos”.

Com a chegada de programas sociais como Medicare, Medicaid, food stamps, e ajuda na moradia, muito da desgastante pobreza rural e urbana descrita no livro foi aliviada.

Mas a separacao entre os super ricos, ricos, e “o resto de nos” aumentou, formando o que eh em essencia duas Americas –os 5% do alto e os 95% de baixo. Esta criado uma situacao aonde crescimento economico, como medido pelo (GDP), talvez mais e mais signifique que a financa de 95% dos americanos ainda nao esta melhorando.

••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••

Concentracao da Riqueza –e Seus Beneficios– no Alto

A separacao das rendas esta aumentando. David Stockman, diretor da secretaria de Management and Budget nos anos Reagan, recentemente notou em editorial que o alto 1% dos americanos recebeu dois tercos do ganho da renda nacional de 2002 a 2006.

Economistas Emmanuel Saez e Thomas Piketty tambem informam que o alto 10% levou aproximadamente metade de toda a renda de 2007.

Aa medida que a renda familiar declina, os mais ricos americanos levam pra si mesmo um pedaco maior do bolo da renda nacional. Em 2008, americanos declararam $8.4 trilhao em renda total, baixa de 4.6% de 2007. Ajustado para inflacao, isso eh 8.4%, o maior declinio em renda total desde a rapida recessao que comecou em 1990.

O numero de pessoas no alto da alta renda tambem diminuiu. Declaracoes de IR de $1 milhao ou mais cairam 22%, a 321.294, e o numero de declaracoes de mais de $10 milhoes caiu 36$, a 13.480.

Uma Crescente Plutonomia

Juntar os dados revela uma crescente concentracao de renda e riquesa ao alto –e esse pequeno grupo crescentemente domina a economia dos EUA. De acordo com estudo do Moody’s Analytics, 5% dos americanos de alta renda sao responsaveis por 37% de todo o gasto no consumo –o mesmo que 80% da populacao.

Isso levou aa criacao de uma nova palavra, plutonomia –uma economia que eh dependente dos gastos e investimentos dos seus mais ricos cidadaos para crescimento.

O resultado eh que quando os 5% da alta renda –que ganham 210.000 ou mais anualmente– param de gastar, a economia do pais sofre disproporcionalmente. De fato, a queda da economia nesse verao pode ser diretamente tracada ao declinio do gasto discrecionario dos mais americanos mais ricos.

Riqueza do Alto 1% Decola
Alem disso, os super ricos estao se afastando dos meramente ricos. Os que ganham $10 milhoes ou mais por ano estao cada vez mais ricos que os 321.000 ganhando $1 milhao ou mais, e estao rapidamente aumentando a distancia do resto dos 5 por cento.

Na bolha do mercado de stocks e imoveis dos anos 2002 a 2007 a renda de 99% da populacao cresceu um mediocre 1.3% por ano em termos ajustados para inflacao, enquanto os bolsos de 1% cresciam 10% ao ano.

Nos ultimos 25 anos desde 85 a fatia do alto 1% da renda nacional dobrou –em 2007 foi 23% da renda nacional total. Renda dos mais ricos 1% triplicou naqueles 25 anos. Essa fatia fina como cabelo agora ganha tanto como 120 milhoes de trabalhadores assalariados.

“Economia Distorcida”

Os super ricos estao subindo porque sua renda vem de capital, nao de trabalho. Enquanto salarios se estagnaram os retornos de investimentos e especulacoes em capital decolaram. Nada menos que ex- Ex-diretor do Fed,Alan Greenspan, recentemente descreveu esse abismo entre os do alto da piramide que estao se dando muito bem e os 95% abaixo deles, que estao sofrendo.

“Nosso problema”, Greenspan disse, “eh que temos uma economia muito distorcida no sentido di ki houve uma significativa recuperacao em uma area limitada da economia entre os individuos de alta renda que acabaram de adicionar 800 bilhoes aos seus 401k’s e o estao gastando. Grandes bancos e corporacoes, como todos estao dizendo, estao otimos”.

“O resto da economia, pequenas empresas, pequenos bancos, e muito significante numero dos trabalhadores, estao aas voltas com a tragedia de desemprego a longo prazo, e isso esta estracalhando a economia”, ele disse. “a media desses dois eh que nos estamos estudando mas eles sao fundamentalmente dois tipos de economia separados”. (nota: a sentenca em ingles esta uma bagunca mas nao se esperaria menos de Greenspan, encarnacao da hipocrisia)

O grande abismo entre gastos e renda dos alto 5% e o resto de nos (95%) coloca sob duvida a significancia do valor do GDP (gross domestic product). Se os mais ricos americnaos estao comprando roupas e carros de luxo de novo, isso pode aumentar o GDP mas nao significa que a financa de 95% da populacao melhorou. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Sair da versão mobile