Apesar da Carne Fraca, exportações do setor aumentaram 4,4% em março

carnes_de_frango_anpr_-_sindiavipar_2.jpg
 
Foto: ANPr/Sindiavipar
 
Jornal GGN – Mesmo com a Operação Carne Fraca, ação da  Polícia Federal que fechou frigoríficos e provocou o embargo de alguns países para as exportações da carne produzido no Brasil, as vendas de carnes suína, bovina e de frango para o exterior tiveram aumento de 4,4% em março, na comparação com o mesmo mês do ano passado.
 
Os números são do Ministério do Desenvolvimento, Comércio Exterior e Serviços, segundo o critério da média diária, que leva em conta o valor negociado por dia útil. No total, o valor exportado subiu 9% no mesmo período.
 
Analisadas separadamente, as exportações de carne bovina foram as únicas que tiveram queda no mês. Houve redução de 6,1% na comparação com março do ano, de acordo com o critério da média diária. 

 
As vendas de carne bovina também caíram 1,7% levando em consideração o valor total exportado em todo o mês passado, ficando em US$ 404 milhões ante US$ 411 milhões em março de 2016. 
 
Houve crescimento nas exportações de carne suína e de frango levando-se em conta tanto a média diária – aumento de 43,2% para a suína e 7% para a carne de frango – quanto o valor total exportado no mês na comparação com o mesmo período do ano passado, com alta de 39,4% nas vendas de carne suína e de 11,74% nas de frango. 
 
Herlon Brandão, diretor do Departamento de Estatística e Apoio à Exportação do ministério, afirmou que já existia uma tendência de queda nas exportações de carne bovina desde o começo do ano, antes da Operação Carne Fraca. 
 
Entre janeiro a março, as vendas do produto caíram 5,1% pela média diária em relação ao primeiro trimestre de 2016. O valor total exportado caiu 1,99% no mesmo período, de US$ 1,104 bilhão para US$ 1,082 bilhão.
 
Brandão também disse que os prejuízos causados pela fraudes descobertas na operação foram revertidos. “Foi um susto, mas notamos que rapidamente os embarques se normalizaram e ainda encerrou o mês com crescimento na exportação de carnes”, afirmou.
 
Assine
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

9 comentários

  1. apesar….

    Carne Fraca é somente uma das nuances desta Gestapo Ideológica estúpida que temos neste país. Já imaginaram os benefíicios e desenvolvimento promovidos pela agropecuária para milhões de brasileiros que vivem dela e para os outros milhões de brasileiros que indiretamente se beneficiam também? Burocracia, criminalização e auto propaganda negativa do seu próprio país ao invés de apoio. E depois querem entender o quinto mundo de onde não saímos. Extraordinário. 

  2. Título em desacordo…

    A ANPr/Sindiavipar coloca uma manchete discordante com os efeitos nocivos da desastrada operação dos delegados e promotores e juiz midiáticos, pois o próprio texto afirma que a exportação de carne BOVINA diminuiu 6,6%. Portanto, não dá pra entender o título da matéria divulgada por eles.

  3. Título em desacordo…

    A ANPr/Sindiavipar coloca uma manchete discordante com os efeitos nocivos da desastrada operação dos delegados e promotores e juiz midiáticos, pois o próprio texto afirma que a exportação de carne BOVINA diminuiu 6,6%. Portanto, não dá pra entender o título da matéria divulgada por eles.

  4. Nada a ver. Os REGISTROS de

    Nada a ver. Os REGISTROS de exportação de Março referem-se a embarques JÁ EM ANDAMENTO por vendas efetuadas em Janeiro e Fevereiro, portanto ANTERIORES à Operação Carne Fraca.

    Quem montou essa informação ignora o CICLO e o mecanismo de registro de exportaçõs cujos negocios são fechados muitos meses antes do embarque.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome