Após 1 mês, Volks retoma produção nas fábricas brasileiras

 
Jornal GGN – Ontem (16), a Volkswagen retomou a produção em suas fábricas no Brasil, após paralisação de 30 dias por causa de um problema com fornecedores de autopeças. A empresa disse que a retomada será graduada e será normalizada nas próximas semanas
 
Funcionários que estavam em férias coletivas voltaram a trabalhar em Taubaté (SP), onde é fabricado o VW Up. Em São José dos Pinhas (PR) e em São Carlos (SP), as atividades foram retomadas parcialmente. Na semana que vem, a unidade de São Bernardo do Campo (SP) deve voltar a produzir veículos com o Gol e o Jetta. 

A montadora alemã diz que teve problemas com falta de peças fabricadas pelo grupo Prevent. A disputa no Brasil se estendeu até a rescisão do contrato por parte da VW, que venceu na Justiça e conseguiu o direito de retirar seu maquinário que estava em comodato na fábrica da Keiper. 
 
A Volks diz que os fornecedores descumpriram 11 acordos comerciais, e a paralisação provocou a perda de produção de cerca de 140 mil veículos, desde março de 2015. Já a Keiper alega que a VW agiu de forma arbitrária e unilateral. Sem o contrato com a montadora alemã, a Keiper diz que terá que demitir cerca de 800 funcionários. 
 
O presidente do grupo Prevent no Brasil, Marino Mantovani, disse também que Volkswagen dificiltou a negociação para reajuste de preços de peças porque queria trocar de fornecedor, afirmando que a empresa alemã se aproveitou da disputa para adequar a produção à queda da demanda. Agora, a empresa tem um dívida trabalhista que passa os R$ 30 milhões e diz que irá buscará, na Justiça, que Volkswagen pague uma indenização. 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora