Na Pesquisa Mensal do Comércio registra queda nas vendas de supermercados, por Luis Nassif

Na variação acumulada de 12 meses, os gastos com residências registraram os maiores crescimentos - material de construção, móveis, artigos de uso pessoal, móveis e eletrodomésticos etc

Foto: Agência Brasil

Por grupos de pesquisa, o maior aumento foi de Livros, Jornais e Papelaria, mas depois de quedas expressivas no último ano. Há quedas também em todos os objetos ligados ao mundo da casa. Aparentemente, depois de um início mais aquecido, com o home office e o isolamento. Completado o ciclo, não há mais o ritmo de compras inicial. Chama atenção a queda de 3,47% nas compras de hipermercados, tanto do grupo de produtos alimentícios quanto o de produtos gerais.

Na variação acumulada de 12 meses, os gastos com residências registraram os maiores crescimentos – material de construção, móveis, artigos de uso pessoal, móveis e eletrodomésticos etc.

Quando se compara o acumulado do ano, em relação ao ano anterior, percebe-se uma recuperação expressiva em Tecidos, Vestuário e Calçados, e Outros Artigos de Uso Pessoal. Mas há uma queda expressiva nas duas modalidades de Supermercados, reflexo dos enormes problemas com alimentação que vêm afetando parte relevante da população.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. É um exercício de lógica: se não há aumento de renda,se há aumento generalizados dos produtos,o resultado só pode ser queda.
    Só não é maior porque as ditas análises ainda são feitas sobre uma base muito depreciada em função da pandemia.
    Resultado da política elitista deste desgoverno e de seus micos amestrados,incluídos a mídia golpista e os milicos milicianos.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome