Consumidores ampliam expectativa para inflação

Estimativa fica 0,1 ponto acima do visto em janeiro

Jornal GGN – A inflação mediana prevista pelos consumidores brasileiros para os 12 meses seguintes subiu para 11,4% em fevereiro de 2016. Com a alta de 0,1 ponto percentual (p.p.) em relação ao mês anterior, as expectativas de inflação atingem um novo recorde da série iniciada em setembro de 2005.

Em fevereiro, a maior elevação ocorreu na faixa de renda mais baixa com alta de 0,4 p.p., alcançando 12% – o nível mais alto entre as quatro faixas pesquisadas. Ao se avaliar os valores mais citados pelos consumidores ao prever a inflação futura, o intervalo entre 10% e 12% aparece pelo terceiro mês como o mais citado, por 33,7% dos consumidores, contra 38,0% em janeiro. Já a frequência relativa de respostas acima de 12,0% aumentou, ao passar de 23,2% do total em janeiro para 26,5% em fevereiro.

“O resultado de fevereiro indica que a expectativa de inflação dos consumidores estabilizou no patamar de 11%. O resultado, estável com relação aos dois meses anteriores, mostra que, apesar de ter desacelerado, a expectativa de inflação dos consumidores para os próximos doze meses é bastante elevada. Tal resultado pode ser explicado pelo IPCA nos últimos 12 meses (10,71%) e pelo aumento dos preços de transportes e alimentação e gastos com educação”, afirma o economista Pedro Costa Ferreira, da FGV/IBRE.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador