Copom se reúne hoje com expectativa de nova redução da Selic

copom_bc_-_marcelo_camargo_abr.jpg
 
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
 
Jornal GGN – Nesta terça-feira (11), o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) dá início à sua terceira reunião do ano para definir a Selic, a taxa básica de juros. O resultado será anunciado amanhã (12), após o segundo dia do encontro.
 
Atualmente, a Selic está em 12,2% ao ano. A expectativa é de intensificação nos cortes na taxa básica, devido à desaceleração da inflação.
 
No mês passado, o BC corte pela quarta vez seguida a Selic, reduzindo-a de 13% para 12,25%, o segundo corte consecutivo de 0,75%. Analistas do mercado acreditam que, com a inflação em baixa e o desempenho fraco da economia, o Copom deve adotar uma estratégia mais agressiva e realizar um corte de 1% ou até de 1,25% na taxa.

 
Ontem, o boletim Focus do Banco Central mostrou que mediana das previsões do mercado para a Selic no final do ano caiu de 8,75% para 8,50%. Para 2018, a expectativa permaneceu em 8,5%. No mês passado, o mercado financeiro tinha expectativa da Selic em 9,00% e 8,75%, respectivamente, no fim de 2017 e 2018.
 
Na manhã do primeiro dia da reunião, Ilan Goldfajn, o presidente do BC, e diretores do banco fazem a análise de mercado. À tarde é feita a análise de conjuntura. No segundo dia, após análise da perspectiva para a inflação e das alternativas para a Selic, a diretoria do banco define a taxa e anuncia a decisão para o mercado.
 
Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Tudo de acordo com as expectativas

    O objetivo do BC é a meta de inflação e nada mais. Estamos abaixo dela. Como diria o PHA, um colosso. Ano que vem vão reduzi-la mais, pra 3%. Assim, os juros não deverão baixar muito, pra não comprometer a nova meta.

    Quanto ao resto, foda-se. Não faz parte do escopo do BC. Esse negócio de desemprego, quebradeira de empresas e tudo mais, pertence ao mundo do mercado e vai se ajustar sozinho. Parem de chorar. O Meireles tá cuidando do país. Tudo ficará bem, para alguém, você sabe quem.

    É o liberalismo em estado de arte. E o povo hipernormalizado goza com a última eliminação do BBB.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome