De como a economia derreteu

Atualizado

Do IBGE

De novembro para dezembro, produção industrial recuou 12,4%

Na série sem ajuste sazonal, houve queda de 14,5% em relação a dezembro de 2007. A produção industrial acumulou 3,1% em 2008, ficando abaixo do crescimento acumulado em 2007 (6,0%).

Em dezembro de 2008, a produção industrial recuou 12,4% frente a novembro, na série com ajuste sazonal. Foi o terceiro resultado negativo consecutivo nessa comparação, acumulando perda de 19,8% de setembro a dezembro. Em relação a dezembro de 2007, o decréscimo foi de 14,5% contra os –6,4% registrados em novembro. Com isso, o resultado para o fechamento do ano ficou em 3,1%, bem abaixo do resultado acumulado até setembro (6,4%). A produção no último trimestre de 2008 recuou 9,4% na comparação com o período imediatamente anterior e 6,2% em relação ao quarto trimestre de 2007.

A redução de 12,4% observada na passagem de novembro para dezembro de 2008 foi a mais acentuada da série histórica (iniciada em 1991), e levou o patamar de produção ao nível observado em março de 2004. O resultado refletiu o comportamento negativo dos 27 ramos pesquisados, à exceção de celulose e papel (0,4%) e outros equipamentos de transporte (6,7%). O desempenho da indústria de veículos automotores, com queda de 39,7%, foi o principal impacto negativo no índice global, seguido por máquinas e equipamentos (-19,2%), material eletrônico e equipamentos de comunicações (-48,8%), metalurgia básica (-18,3%), borracha e plástico (-20,1%), indústria extrativa (-11,8%) e outros produtos químicos (-9,0%). Esse quadro de queda generalizada foi especialmente marcado pelo movimento de setores mais sensíveis à restrição de crédito e a queda das exportações de commodities.

Por Alex

Toda Mídia

NELSON DE SÁ

Sopro de otimismo

Em duas longas reportagens, ontem, o “Wall Street Journal” alertou investidores americanos a se “aventurarem no exterior”, ainda “a saída inteligente”.

Segundo o jornal, “muitos gerentes de investimento, conselheiros financeiros e analistas encontram ações com bons preços em áreas como os emergentes”, onde o movimento de venda teria sido “exagerado”. Cita, logo de cara, que “um país atraente é o Brasil, com economia bem administrada e que está investindo em infraestrutura e educação”.

Um analista alerta para “uma recuperação das commodities”.

No segundo texto, “Sinais de esperança num horizonte gelado” , o “WSJ” destaca precisamente como os “preços em alta das commodities” estariam “oferecendo um sopro de otimismo”.

De novo, abre pelas ações do Brasil, com o gráfico “Tentando se recuperar”, mostrando Bovespa e petróleo. Registra que se prevê recuperação global no segundo semestre, encabeçada por emergentes como Brasil.

No fim do texto, “quando o mercado de ações dobrar a esquina, será mais rápido do que as pessoas pensam”. Bloomberg e blogs já vão na mesma linha.

Por Paulo Kautscher-São Gonçalo-RJ

“Tem o link?”

Nassif.

Acho que é esta:

http://www.fecomercio.com.br/pagina.php?tipo=21&pg=1147

Comentário

Levem em conta o seguinte atenuante.

1. A economia vinha a cem por hora.

2. Internacionalmente, havia especulação com matérias primas.

3. Esses dois fenômenos levaram a indústria a super-estocar.

4. Quando veio a crise internacional, a indústria passou a trabalhar com um ritmo menor de vendas. O primeiro passo foi adequar os estoques às novas expectativas. Nesse período de adequaçãoi, vende-se o estoque acumulado. O comércio consegue andar com os estoques, mas a indústria deixa de produzir até os estoques voltarem à nova normalidade.

5. Por isso, só haverá uma estimativa melhor do novo ritmo da atividade econômica, quando os estoques assentarem.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

21 comentários

  1. Do Banco Central
    Do Banco Central
    http://www.bcb.gov.br/?COPOM140

    Ata da reunião ordinária do COPOM Data: 20 e 21/01/2009

    27. No regime de metas para a inflação, o Copom orienta suas decisões de acordo com os valores projetados para a inflação, a análise de diversos cenários alternativos para a evolução das principais variáveis que determinam a dinâmica prospectiva dos preços e o balanço dos riscos associado às suas projeções.

    Há sinais de que, depois de um longo período de expansão, a demanda doméstica teria passado a exercer influência contracionista sobre a atividade econômica, a despeito da persistência de fatores de estímulo, como o crescimento da renda…………………………….

  2. Precisamos mudar radicalmente
    Precisamos mudar radicalmente a Política Monetária.

    Agora está confirmado pelas estatísticas oficiais, mas o certo é que uma queda monumental da produção industrial de 14,5% em relação a dezembro de 2008 e de 20% no trimestre, não precisaria de estatísticas para perceber os estragos.

    O Ministério da Fazenda rapidamente abriu a caixa de ferramenta com incentivos fiscais e ampliação do crédito, mas não conseguiu evitar esta monumental queda da produção industrial que sem os incentivos fiscais poderiam ser ainda maiores.

    Este é o preço da lentidão do COPOM, que demonstram acima de tudo uma total incompetência para avaliar a realidade.

    Com o argumento de sempre “de acordo com os dados disponíveis”, o COPOM assinou um atestado de incompetência.

    Creio que se a queda fosse de 3 ou 4% já seria perceptível, mas uma queda de mais de 12% em único mês de 20% no trimestre é muito, para não ser percebido, e não foi por falta de alarde. Todos ignorados pelo COPOM.
    Quais os dados de em que se baseiam o COPOM diante da maior crise mundial dos últimos 80 anos.
    Aonde estudarão os economistas do COPOM.
    Será que se pode chamar de economistas os membros do COPOM?

    A incompetência chega ser tão grande, que é assustador.

    Estamos sendo guiados por cegos e malucos em direção ao inferno da depressão.

  3. Pra que tanto drama, o BC já
    Pra que tanto drama, o BC já avisou que até o final de 2010 a Selic estará em 10,5%. Como diria o Didi Mocó: aguarde e confie.

  4. Não era o BC que identifica
    Não era o BC que identifica naquela época, nov/dez/08, sinais de atividade robusta que fazia com que a SELIC fosse praticamente mantida?

    PELAMORDEDEUS, quando LULA perceberá que os que lá estão são um embuste ?

  5. Toda Mídia

    NELSON DE SÁ –
    Toda Mídia

    NELSON DE SÁ – [email protected]

    Sopro de otimismo

    Em duas longas reportagens, ontem, o “Wall Street Journal” alertou investidores americanos a se “aventurarem no exterior”, ainda “a saída inteligente”.

    Segundo o jornal, “muitos gerentes de investimento, conselheiros financeiros e analistas encontram ações com bons preços em áreas como os emergentes”, onde o movimento de venda teria sido “exagerado”. Cita, logo de cara, que “um país atraente é o Brasil, com economia bem administrada e que está investindo em infraestrutura e educação”.

    Um analista alerta para “uma recuperação das commodities”.
    No segundo texto, “Sinais de esperança num horizonte gelado” , o “WSJ” destaca precisamente como os “preços em alta das commodities” estariam “oferecendo um sopro de otimismo”.

    De novo, abre pelas ações do Brasil, com o gráfico “Tentando se recuperar”, mostrando Bovespa e petróleo. Registra que se prevê recuperação global no segundo semestre, encabeçada por emergentes como Brasil.

    No fim do texto, “quando o mercado de ações dobrar a esquina, será mais rápido do que as pessoas pensam”. Bloomberg e blogs já vão na mesma linha.

  6. Como a economia derreteu
    Como a economia derreteu ?

    Este cara é uma besta, quem derrete é Mantega HEHEHEHE

    Estas estatísticas de retrovisor só servem para atrasar mais ainda as necessárias mudanças de curso no pensamento dos que dirigem esta nação.

    Quando o Mantega estiver frito talvez renasça a esperança.

  7. A correia de transmissão dos
    A correia de transmissão dos efeitos da taxa de juros à economia real precisa de algo em torno de 6 meses para executar o serviço.
    Queda nos juros não resolve todos os problemas, mas, no mínimo, reduz a despesa do tesouro com o seu pagamento.
    Alguém duvida que os bancos brasileiros vão continuar emprestando ao governo, ainda que seja com juros de um dígito?

  8. “Um analista alerta para “uma
    “Um analista alerta para “uma recuperação das commodities”.”

    Um dado interessante é que muitas commodities são ciclicas, ou seja, em epocas de preço baixo (alto), os investimentos em aumento da capacidade são diminuidos (aumentados), o que gera esses ciclos.

    Pelo tamanho da crise e a escasses do credito, acredito que a partir de 2011 já poderemos ter uma recuperação do crescimento e talvez o inicio de uma nova tendencia de alta nos preços das commodities, principalmente petroleo e metalicas.

  9. http://ultimosegundo.ig.com.b
    http://ultimosegundo.ig.com.br/economia/2009/02/03/cni+quer+reuniao+do+copom+antecipada+e+selic+de+um+digito+ate+junho+3820915.html

    CNI quer reunião do Copom antecipada e Selic de um dígito até junho
    03/02 – 18:11 – Valor Online

    BRASÍLIA – A desaceleração da atividade está “mais abrangente” do que se esperava, e por isso o Banco Central (BC) deve apressar os cortes na taxa básica de juros, para que a Selic, atualmente em 12,75% ao ano, caia para um dígito ainda neste semestre. A avaliação é do presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Armando Monteiro Neto, ao defender hoje que o BC antecipe reunião sobre juros de março para este mês. …………..

    …………. exemplo de sindicalistas e políticos, o representante dos industriais também acha que diante das previsões “cada vez mais pessimistas” para 2009, o intervalo de 45 dias entre as reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC “tornou-se um prazo longo e inadequado”.

  10. http://ultimosegundo.ig.com.b
    http://ultimosegundo.ig.com.br/economia/2009/02/03/gm+da+novas+ferias+coletivas+em+sao+jose+diz+sindicato+3819933.html

    GM dá novas férias coletivas em São José dos Campos, diz sindicato
    03/02 – 17:56 , atualizada às 18:06 03/02 – Agência Estado

    SÃO JOSÉ DOS CAMPOS – A General Motors concederá um novo período de férias coletivas aos trabalhadores da linha Powertrain, em que fabrica motores e transmissão. A nova parada está marcada para o período de 16 de fevereiro a 17 de março. A informação é do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos.

    Segundo o sindicato, este é o sétimo anúncio de férias coletivas feito pela montadora desde setembro do ano passado. O último anúncio foi há poucos dias, em 23 de janeiro, e atingiu os trabalhadores do CKD, setor que produz veículos desmontados para exportação, informa o sindicato em nota…………………………

  11. Creio que os membros do COPOM
    Creio que os membros do COPOM não sabem que empregados em férias a produção diminui, e isto quer dizer também que não haverá horas extras e nem trabalho aos sabados e domingos.

    Outra coisa que o COPOM também não deve saber é que com as vendas de automóveis despencando, nos EUA, Europa e Japão, despenca as expoertações brasileira de automóveis e auto-peças………………………………

  12. http://ultimosegundo.ig.com.b
    http://ultimosegundo.ig.com.br/economia/2009/02/03/perdigao+dara+ferias+coletivas+a+2780+empregados+em+rs+3818949.html

    Perdigão dará férias coletivas a 2.780 empregados em RS
    03/02 – 17:41 – Valor Online

    SÃO PAULO – A Perdigão informou, por meio de sua assessoria, que concederá férias coletivas a 2.780 funcionários das unidades de Porto Alegre e Lajeado, ambas no Rio Grande do Sul.

    As férias fazem parte da programação já anunciada pela empresa para reduzir em 20% a produção de aves destinadas à exportação no primeiro trimestre. O objetivo é ajustar os estoques.

    Na unidade de Lajeado 2,2 mil trabalhadores ficarão de férias por 30 dias, a partir de 23 de março. Lá, a empresa manterá de 8% a 10% do quadro de funcionários trabalhando na parte de manutenção e na área de suínos. Em Porto Alegre, vão parar 580 funcionários entre 9 de fevereiro e 11 de março.

    Em São Paulo, os 180 trabalhadores da Novex Ltda, fabricante de rodas e rodízios na zona oeste da capital, aprovaram proposta de acordo de redução da jornada de trabalho e de salário. ………………

  13. Nassif, seria interessante vc
    Nassif, seria interessante vc elaborar um esboço de como seria o comportamento se o BC (COPOM) não tivesse iniciado o ciclo de alta da SELIC e, ao invés, tivesse apenas mantida a taxa no patamar que estava para observar o comportamento dos preços das comodities.

    Vale lembrar que o COPOM justificou o inicio de ciclo de alta em função da forte demanda, mesmo em Dezembro qdo a crise ja afetava de forma aguda a economia real. Seria interessante relembrarmos as Atas desde então, para evidenciar a total ineficacia do COPOM nas analises economicas.

    E tem uma outra questão, não ha uma area do governo para realizar projeções na economia? Como uma crise que havia iniciado em 2007 pegou o governo tão despreparado? Era para o governo estar com todas as medidas engatilhadas para varios cenarios possiveis.

    Abraços..

    O Departamento Econômico do BC faz boas projeções. Mas o COPOM criou um departamento à parte totalmente enviesado, que muda sempre as ênfases para favorecer a manutenção de taxas de juros elevadas.

  14. Alô Pessoal.
    Uma curtinha
    Alô Pessoal.
    Uma curtinha aqui para digerir na marolinha do líder:

    Petrobras CEO Revises Plans to Hire 14,000 by 2010 (Update2) (Bloomberg)
    (Bloomberg) — Petroleo Brasileiro SA , Brazil’s state-controlled oil company, will revise its plan to hire more than 14,000 workers by 2010 as plunging oil prices call for cost cuts, Chief Executive Officer Jose Sergio Gabrielli said.

    Petrobras CEO Revises Plans to Hire 14,000 by 2010 (Update3) (Bloomberg)
    (Bloomberg) — Petroleo Brasileiro SA , Brazil’s state-controlled oil company, is revising plans to hire more than 14,000 workers by 2010 as plunging oil prices call for cost cuts, Chief Executive Officer Jose Sergio Gabrielli said.

    E´o Gabrielli que falou.

    abraços
    e bons sonhos com este quase furo.

  15. Se bem entendi, 19,8% foi o
    Se bem entendi, 19,8% foi o que a indústria deixou de produzir de setembro a dezembro de 2008, em comparação com o mesmo período de 2007. Não obstante, durante todo o ano de 2008 houve um crescimento de 3,1% da produção industrial, o que representa um crescimento de 2,9% menor que 2007. Será que com essa escala de tempo e com esses números não é exagero dizer que a “economia derreteu”?

  16. Um detalhe que me ocorreu.
    Um detalhe que me ocorreu. Uma das variáveis analisada pelo Copom é o nível de utilização da capacidade instalada (NUCI). E por conta dele aumentou os juros ao longo de 2008. Mas ao que parece o aumento do Nuci estava mais ligado a formação de estoques que outra coisa. O Brasil tem bons instrumentos para medir estoques?

  17. Paralisação de montadoras já
    Paralisação de montadoras já provoca falta de carros
    Modelos mais procurados levam até 30 dias para ser entregues por concessionárias

    Para revendas, situação não deve se normalizar antes de março, pois demanda se mantém elevada em razão da redução do IPI

    Para André Beer, ex-presidente da Anfavea , diante do “susto” com a retração no mercado, as montadoras acabaram por promover um corte excessivo na produção. “Agora, que o mercado começou a esboçar um reaquecimento, faltam carros nas concessionárias.”

    Curiosa a gestão de estoques dessas empresas, não?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome