Do leitor

Varig: 1992, o ano que nao acabou

Quem lhe contou a história contou mal (sobre a responsabilidade de Rubel Thomas na crise da Varig). O Sr.Rubel Thomas assumiu a Presidência da Varig em 1990 e saiu em 1994, há doze anos, portanto. É temerário concluir que um único Presidente possa ter feito tanto mal sozinho a uma empresa; e isso há 12 anos do fato!

Uma simples observação da política econômica da época basta para deduzir-se que o mal maior veio daí mesmo. Tanto quanto veio dessa mesma época -e dessa mesma Presidência- a ação iniciada por perdas do tal plano econômico (pago à Transbrasil e negado à Varig e às outras). Quanto à “megalomania por linhas internacionais”, a TAM, logo após a morte do Comandante desarticulou de forma totalmente equivocada as linhas internacionais implementadas com sucesso não apenas pelo “megalomaníaco” (como denominei o plano de Thomas na TAM) mas pelo próprio Cte.Rolim e, principalmente, pelo genial Engenheiro Falco.

Essas mesmas linhas estão hoje devidamente retomadas – à exceção de uma, por ironia a potencialmente mais importante- e a TAM, corretamente, quer as linhas internacionais da VARIG.

Quem quiser opinar sobre os problemas da Varig tem que estudar o seus “Colégio Deliberante” e o Conselho de Curadores” . Pode-se começar pelo ano de 1992; o que vem antes não altera nada.

Atenciosamente,

João E.Bratkowski

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora