Maior hidrelétrica de SP já opera no volume morto, diz colunista

Reservatório de Ilha Solteira tem -1,45% de água; em resposta, ONS diz que dados têm como referência volume útil

UHE de Ilha Solteira. (Foto: Henrique Manreza)

Jornal GGN – O reservatório de Ilha Solteira, maior usina hidrelétrica de São Paulo, tem apenas 1,45% de água – ou seja, já opera no chamado “volume morto”, segundo dados oficiais do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Em sua coluna no jornal O Globo, o jornalista Lauro Jardim afirma que Ilha Solteira tem operado abaixo do mínimo de 10% necessário há pelo menos duas semanas, e que seu caso não é isolado: a usina de Três Irmãos possui 1,98% de água em seu reservatório. Segundo especialistas do setor, Ilha Solteira é estratégica para o controle de frequência do Sistema Interligado Nacional. Sem ela, os riscos de apagão aumentam ainda mais.

Clique aqui e veja como ajudar o jornalismo independente do GGN

Em resposta, a ONS divulgou uma nota oficial onde informa que “os dados que constam no site do reservatório da Usina Hidrelétrica de Ilha de Solteira têm como referência o volume útil, definido na outorga da Agência Nacional de Águas (ANA), que considera a cota de 323 metros para não interromper o funcionamento da hidrovia Tietê-Paraná”.

De acordo com o operador, o valor de 0,0% registrado hoje no site do ONS significa que o volume de água “já atingiu esta cota mínima para utilização da hidrovia, porém isso não significa que o reservatório da usina esteja vazio. Se considerarmos o nível mínimo de projeto, cuja a cota é 314 metros, o reservatório encontra-se com 56,72% do seu armazenamento”.

O caso da hidrelétrica de Três Irmãos é semelhante. Sua reserva atual é de 1,98% “quando considerada a cota de operação definida de 323 metros”, mas também houve autorização da Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (CREG) para a utilização até o limite mínimo de operação energética, que no caso de Três Irmãos é de 319,77 metros e, em Ilha Solteira, é de 314 metros.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome