Estoque de crédito avança 16,4% em 12 meses

Jornal GGN – O estoque total das operações de crédito realizadas no sistema financeiro nacional atingiu R$ 2,453 bilhões durante o mês de abril, 1,1% acima dos R$ 2,427 bilhões contabilizados em março e 16,4% a mais do que os R$ 2,107 bilhões registrados em abril do ano passado, segundo levantamento divulgado pelo Banco Central.

A variação mensal refletiu as elevações respectivas de 1,5% e 0,7% nas carteiras de pessoas físicas e de pessoas jurídicas, que passaram de R$ 1,107 bilhão para R$ 1,124 bilhão e de R$ 1,320 bilhão para R$ 1,329 bilhão, nessa ordem. A relação crédito/PIB atingiu 54,1%, comparativamente a 53,9% em março e a 49,7% em abril de 2012.

Na avaliação do BC, as operações de crédito do sistema financeiro em abril apresentaram uma expansão menos acentuada do que no mês anterior, o que a autoridade monetária considerou “em linha com as condições similares prevalecentes ao longo do ano, evidenciadas pela moderação da atividade econômica e contenção das expectativas de empresários e consumidores”. A evolução do mercado de crédito, mais intensa nas operações com recursos direcionados, transcorreu em ambiente de estabilização das taxas de juros, spreads bancários e inadimplência.

As concessões de crédito, que incluem recursos livres e direcionados e correspondem aos valores desembolsados no mês, cresceram 5,7% em abril, chegando a R$ 297,2 bilhões, ante R$ 281,1 bilhões no mês anterior. A variação em 12 meses aumentou 9% – o total em abril de 2012 atingiu R$ 254,9 bilhões.

Esse desempenho traduziu o aumento de 7,7% observado nos desembolsos a pessoas físicas, que somaram R$ 147,5 bilhões (ante R$ 137 bilhões em março), assinalando-se os aumentos verificados nas modalidades de cartão de crédito à vista, crédito pessoal e cheque especial, ao passo que, no segmento de pessoas jurídicas, houve um crescimento de 3,9% e volume de R$ 149,7 bilhões (ante R$ 144,1 bilhões em março), devido aos acréscimos nas concessões referentes à conta garantida e aos financiamentos para investimento com recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

O estoque de crédito com recursos livres, correspondente a 31,3 % do PIB e a 57,8% do total da carteira do sistema financeiro, atingiu R$ 1,417 trilhão, avançando 0,5% no mês (R$ 1,410 trilhão) e 11,1% em relação a abril de 2012, quando o resultado foi de R$ 1,276 trilhão. As concessões de crédito livre alcançaram R$ 257,2 bilhões, após crescer 5,3% no mês, decorrente das elevações de 7,4% em pessoas físicas (total de R$ 130,2 bilhões) e de 3,3% em pessoas jurídicas (R$ 127 bilhões). Os destaques ficaram com os desembolsos às famílias as modalidades de cartão de crédito à vista, cheque especial e crédito consignado e, no segmento empresarial, cheque especial e conta garantida.

O saldo dos empréstimos livres a pessoas físicas totalizou R$ 707 bilhões, após incremento mensal de 1% (R$ 700,4 milhões em março) e de 9,2% em 12 meses (R$ 647,8 bilhões), destacando-se as modalidades cheque especial, crédito consignado a servidores públicos e cartão de crédito à vista, em oposição à retração em financiamentos para aquisição de veículos e cartão de crédito rotativo. As operações contratadas com pessoas jurídicas revelaram estabilidade no mês, com o saldo mantendo-se em R$ 710,3 bilhões – o total em 12 meses subiu 13,1%.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome