Feigl, que quase foi Nobel

Enviado por: Alfredo Levy

Eu só queria complementar o ótimo artigo do Sr. Nassif, no qual encontrei muias informações que eu não conhecia, com alguins dados adicionais.

Entre os químicos judeus vindos ao Brasil naquela época encontrava-se Fritz Feigl, genial inovador na química anãlítica, austríaco que inicialmente se refugiara na Bélgica e veio ao Brasil em 1941. Seu nome esteve entre aqueles indicados para o Prêmio Nobel. No Br asil, passou a exercer suas atividades no Laboratório do Departamento Nacional de Produção Mineral. –

As pesquisas que deram origem à produção de cafeína (extraída das fuligens das torrefações) pela Orquima foram de Feigl, que nunca quiz patentear nada que derivasse de suas pesquisas.

O Conselho Regional de Química da 4ª Região – CRQ 4 (São Paulo e Mato Grosso do Sul) distribui anualmente o “Prêmio Fritz Feigl”.

Atenciosamente

Alfredo Levy

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora