Gestão pública e empreendedorismo

Tabela publicada na última edição online da revista Examefaz parte da série nossa: avaliar governos é avaliar indicadores. Vamos a um deles, que sempre foi visto como um dos principais medidores da competitividade sistêmica e uma economia: o tempo médio para a abertura de uma empresa.

Com seu choque de gestão, em apenas três anos e meio Minas Gerais ficou em primeiro lugar, com o prazo médio de 19 dias. A Bahia tem uma tradição de boa gestão centralizada em Salvador. Às vezes há dúvidas sobre a consistência de seus bancos de dados – já que essa agilidade depende da integração de diversos bancos de dados.

O estado pior classificado, dos 13 analisados, foi São Paulo, com o prazo médio de inacreditáveis 152 dias, mesmo com toda a informatização implantada pelo ex-Secretário da Fazenda Yoshiaki Nakano, atrás de estados como Rondônia, Mato Grosso, Maranhão e Amazonas. O vice-lanterninha é O Rio de Janeiro, com tempo médio de 68 dias.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora