IPC-S avança na segunda semana do mês

 
Jornal GGN – O IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor – Semanal) fechou a segunda semana de setembro em alta de 0,28%, resultado 0,07 ponto percentual acima do visto na última divulgação, de acordo com dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).
 
Quatro das oito classes de despesa componentes do índice ampliaram suas taxas de variação ao longo do período de pesquisa. A maior contribuição partiu do grupo Alimentação, que reverteu a deflação de -0,08% vista no período anterior para um total de 0,18%. Nesta classe de despesa, vale destacar o comportamento do item panificados e biscoitos, cuja taxa passou de 0,78% para 1,49%.
 
Outros grupos que ganharam força foram Habitação (de 0,32% para 0,43%), Vestuário (de -0,09% para 0,13%) e Despesas Diversas (de 0,18% para 0,24%). Os destaques registrados em cada classe de despesa foram tarifa de eletricidade residencial (de -0,58% para -0,12%), roupas (de -0,18% para 0,17%) e alimentos para animais domésticos (de 0,76% para 1,89%), respectivamente.
 
Em contrapartida, os grupos que perderam força foram Educação, Leitura e Recreação (de 0,12% para -0,16%), Transportes (de 0,24% para 0,20%), Comunicação (de 0,42% para 0,34%) e Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,68% para 0,64%). Os destaques partiram dos itens salas de espetáculo (de 0,56% para -1,66%), serviço de reparo em automóvel (de 1,06% para 0,66%), mensalidade para tv por assinatura (de 2,33% para 1,92%) e artigos de higiene e cuidado pessoal (de 1,31% para 0,87%), respectivamente.
 
A análise mostra que os itens que apresentaram as maiores influências positivas no período foram refeições em bares e restaurantes (de 0,57% para 0,67%), plano e seguro saúde (estável em 0,99%), aluguel residencial (de 0,41% para 0,40%), gás de bujão (de 0,91% para 2,25%) e taxa de água e esgoto residencial (de 1,44% para 0,94%). Na outra ponta, as principais contribuições negativas partiram dos itens: cebola (de -14,25% para -16,45%), tomate (de -16,59% para -16,95%), show musical (de 0,61% para -2,89%), mamão papaya (de -12,31% para -14,40%) e batata inglesa (de -16,49% para -5,39%).

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome