Mais de 7 mil funcionários se inscrevem em plano de aposentadoria do Banco do Brasil

Jornal GGN – Paulo Caffarelli, presidente do Banco do Brasil, afirmou que 7.760 funcionários entraram no plano de aposentadoria incentivada da instituição até esta quinta-feira (1). O banco espera que entre 9 mil e 10 mil trabalhadores aceitem deixar a empresa até o próximo dia 9.

Na semana passada, o BB anunciou um plano de reformulação que inclui, além do incentivo à aposentadoria, o fechamento de 402 agências e transformação de outras 379 em postos de atendimento.

 
Com estas medidas, o Banco do Brasil quer diminuir despesas administrativas e ficar com uma estrutura mais próxima de seus concorrentes do setor privado. A aposentadoria incentivada mira em funcionários que já poderia ter parado de trabalhar, e, caso 10 mil trabalhadores entrem no plano, a instituição diz que economizaria R$ 2,7 bilhões no ano que vem.
 
 
Em encontro com investidores Caffarelli descartou a ideia de abrir o capital da área de cartões ou de outros serviços, afirmando que o banco necessita das receitas geradas por essas áreas para evitar oscilações bruscas no faturamento.
 
Atualmente, 60% da receita do BB vem de crédito, 30% de tarifas de serviços bancários e os outros 10% da tesouraria do banco. Caffarelli disse também que o banco ajustará tarifas no próximo dia 25.
 
Os clientes das agências que serão fechadas a partir de 14 de janeiro serão transferidos. O BB diz que a troca de agência para quem tem conta nas unidades que serão fechadas, incluindo segurados do INSS, será automática e o cliente passará a ser atendido em uma unidade mais próxima da atual.

Atualmente, o BB tem 5.430 agências e 109 mil funcionários.

 
 
 
 
 
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

6 comentários

  1. Mais uma vez – e novamente –

    Mais uma vez – e novamente – prevalece a política de demolição, aliás, a mesma que foi “inventada” em 1995. Nada como a volta dos atucanados. Com certeza essas medidas apenas servirão para enfraquecer o BB e colocar a Previ “em saia justa”, pois, terá de arcar com as consequências do pagamento das reservas matemáticas e dos benefícios. Mas, com certeza, os serviços que (já) são precários em qualquer agência, passarão a ser calamitosos. Não devia o sr. Cafarelli, primeiro, dar uma chegada numas 100 agências pelo interiorzação do país? Pois é, nada como burocratas investidos… Aliás, lembre-se, o pessoal diretivo do FHC daqueles anos 90 estão condenados eou (ainda) respondendo a processos pelos malfeitos de então…

    • O passando voltando….

      Eu, que sou uma ex-funcionária do BB e atualmente aposentada e associada da PREVI, já esperava por este desmonte do Banco após a queda de Dilma. Lembro muito bem dos tristes tempos de 1995 em que tivemos o malfadado PDV, que resultou na saída de mais de 13 mil funcionários do BB. Foi uma loucura trabalhar no Banco pós PDV de 95. E foi nesse ano de 1995 que tive a oportunidade de assistir a uma palestra do perseguido Henrique Pizzolato, em que ele já nos alertava sobre a possibilidade dos tucanos, que detinham o poder federal na época, exterminarem com o dinheiro da PREVI. E o PSDB quase conseguiu isso com as malfadadas privatizações. Concordo com o que disse Dilma esses dias atrás: governo Temer vai terminar de fazer o que o governo FHC não conseguiu terminar. E acabar com o dinheiro da PREVI e privatizar o BB vai ser uma das coisas que o PSDB não conseguiu concluir. Fiquei triste ao saber que colegas do BB apoiaram Aécio nas eleições de 2014 e apoiaram a queda de Dilma. Agora, tanto eu como eles vamos pro buraco com essa privatização do BB, pretendida pelo governo Temer e pelo PSDB, pois vamos perder a nossa PREVI e a Cassi, que vem a ser o nosso plano de saúde empresarial. Com Dilma eu tinha esperanças de que nada disso aconteceria, mas agora acabou-se as esperanças. É o fim do BB.

  2. População continuará a ver o serviço…

    Pior para  o povo de São Paulo estado de maior fechamento das agências estas oriundas do Nossa Caixa.

    O povo colhe o que planta…

  3. Que maravilha! Os golpistas

    Que maravilha! Os golpistas conseguiram a façanha,apoiada pelos zumbis coxinhas,de privatizar totalmente FREE.Nem os custos de demissão os interessados no mercado brasileiro terão. Saudades da privataria.

    Quando agente pensa que essa gente imunda não tem como piorar as coisas,eles nos surpreendem.

    Paredão é pouco para essa gente.

    Golpistas!

  4. Comenta-se que Banco do Brasil. . .

    Comenta-se que Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal estariam sendo preparados para serem privatizados, entre outros esse seria o maior erro do governo Temer. Banco do Brasil e Caixa Federal são imprescindíveis para o aporte de recursos para os pequenos agricultores e pequenos empresários de todo o país, além de serem balizadores de juros, praticando taxas de juros mais baixas que os bancos privados, e o pior é que esse erro seria irreversível. Banco do Brasil e Caixa Economica Federal precisam ser preservados e fortalecidos.

  5. O que vai acontecer é que

    O que vai acontecer é que muita gente não vai aguentar esse desaforo de ficar em filas interminaveis   no BB e Caixa  e vão migrar para os Bancos Privados que já começaram a se mover com contas digitais  e ligando para muitos clientes  oferecendo diversas vantagens que no futuro se tornarão armadilhas para os clientes  .Pagando  juros  exorbitantes em cartões e emprestimos … Vi esses dias na CAE  do Senado foi apresentado um projeto de limitação de juros  do Cartão de credito  e dos juros nominais e o PSDB (Senador :Ricardo Ferraço )  na mesma hora pediu vistas , são a favor dos rentistas que ganham fortunas com os juros nesse País ..

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome