Ministério da Economia contradiz Bolsonaro sobre Petrobras

Pasta comandada por Paulo Guedes diz que não existem estudos ou avaliações a respeito do tema, citado pelo presidente em entrevista

Foto: André Motta de Souza/Agência Petrobras

Jornal GGN – O Ministério da Economia contradisse declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre a privatização da Petrobras, ao afirmar que não existem avaliações ou estudos sobre o tema no momento.

Em nota enviada à estatal, a pasta comandada por Paulo Guedes afirmou que “não há estudos ou avaliações em curso que tratem do tema no âmbito da Secretária Especial do Programa de Parcerias de Investimentos do ME [Ministério da Economia]”.

A Petrobras é subordinada ao Ministério de Minas e Energia, que também disse desconhecer qualquer decisão, ato ou fato relevante que deva ser comunicado para a estatal e subsequente divulgação ao mercado.

O assunto tem sido explorado desde a última segunda-feira (01/11), quando o presidente Jair Bolsonaro afirmou em entrevista concedida na Itália que pediu para Guedes “começar a tomar as medidas para ir por parte tirando das garras do Estado a Petrobras”. O discurso de Bolsonaro em torno da privatização da Petrobras, acompanhado das sucessivas críticas à política de preços, virou alvo de investigação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), segundo reportagem do jornal Folha de São Paulo.

Clique aqui e veja como contribuir com o jornalismo independente do GGN

Leia Também

Petrobrás é a joia da coroa de um projeto de desenvolvimento, por Miguel do Rosário

Petrobrás é beneficiada por acordos de renúncia fiscal, com prejuízo bilionário para o povo do Paraná

Bolsonaro usa entrevista para insinuar privatização da Petrobras

Petroleiros preparam greve nacional contra projeto de privatização da Petrobrás

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador