Ministro diz que Petrobras vai exercer direito em áreas do pré-sal

petrobras_-_steferson_faria_-ag_petrobras_0.jpg
 
Foto: Steferson Faria/Ag. Petrobras
 
Jornal GGN – Fernando Coelho Filho, ministro de Minas e Energia, afirmou a Petrobras vai exercer o direito de preferência nos dois leilões do pré-sal que irão ocorrer em outubro, mas não em todas as áreas. “Eles informalmente já sinalizaram que irão sim exercer o direito de preferência em algumas áreas, e eles estão analisando na lógica da empresa”, disse o ministro em evento no Rio de Janeiro. 
 
Já Pedro Parente, presidente da companhia, disse que as licitações serão analisadas “com muito interesse”.  
 
Com a nova regra, a Petrobras deve decidir sobre a aquisição de áreas do pré-sal durante leilões de partilha de produção, nos certames em que a empresa exerceu seu direito de preferência para operar os blocos. 

 
Por meio de nota técnica, a Petrobras afirmou que está avaliando a possibilidade e o interesse em exercer o direito, submetendo as recomendações para a diretoria e o conselho de administração. 
 
“Vamos olhar todas as áreas. E aquelas de interesse da companhia dentro do processo de priorização de investimentos, nós vamos participar”, afirmou Pedro Parente depois de participar de evento em Londres. 
 
Antes da nova regra entrar em vigor, a empresa tinha obrigatoriedade de ser a operadora única no pré-sal, com um mínimo de 30% de participação. 
 
Um dos leilões vai ofertar quatro áreas adjacentes a descobertas já realizadas, chamadas Carcará, Sapinhoá, Tartaruga Verde e Gato do Mato. Na outra disputa, serão oferecidos os prospectos Pau-Brasil, Peroba, Alto de Cabo Frio-Oeste e Alto de Cabo Frio-Central. A expectativa é arrecadar, nesta licitação, cerca de R$ 4,5 bilhões somente com bônus de assinatura. 
 
Assine
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora